Futebol Internacional

Cristiano Ronaldo marca gol contra na derrota do Real Madrid para Granada

Após cobrança de escanteio, Cristiano Ronaldo tentou afastar de cabeça, mas mandou para as redes do goleiro López e definiu placar da partida no estádio Los Carménes

postado em 02/02/2013 21:27 / atualizado em 02/02/2013 21:42

REUTERS/Marcelo del Pozo

Cristiano Ronaldo finalmente conseguiu uma marca que o rival Lionel Messi, do Barcelona, ainda não possuía na carreira: marcou um gol contra. Neste sábado, abrindo a 22ª rodada do Campeonato Espanhol, o Real Madrid visitou o Granada no estádio Los Carménes e foi derrotado por 1 a 0, com o gol do time de Andaluzia marcado justamente pelo camisa 7, atirando contra as próprias redes aos 22 minutos do primeiro tempo e encerrando um jejum de 40 anos do modesto adversário contra os merengues.

Escalado com Higuaín no time titular, o brasileiro Marcelo no banco de reservas e Kaká sequer relacionado mesmo com a ausência de Ozil, o Real Madrid demorou a entender a proposta de jogo do Granada na estreia do técnico Lucas Alcaraz, de apenas 45 anos. Ofensivo, o time da casa contava com dois volantes de contenção e três meio-campistas ofensivos auxiliando o grandalhão Ighalo, inclusive Nolito, que também realizou sua primeira partida após ser emprestado pelo Benfica.

Depois de perder chances com Iñigo López e Nolito – Arbeloa salvou em cima da linha, aos 20 minutos -, o Granada abriu o placar aos 22, quando Nolito cobrou escanteio fechado, pela esquerda, e viu Cristiano Ronaldo cabecear para trás, na primeira trave. Rasante, a bola foi direto do outro lado, sem chances de defesa para Diego López, que levou seu segundo gol como goleiro do Real Madrid – o primeiro havia sido no empate por 1 a 1 com o Barcelona, no meio de semana, pelas semifinais da Copa do Rei.

Frustrado por marcar o gol contra, Cristiano Ronaldo chamou a responsabilidade em busca do empate do Real Madrid, mas não teve sorte neste sábado. Ainda no primeiro tempo, arriscou em cobrança de falta aos 29, e voltou à carga na etapa complementar, desperdiçando boas oportunidades aos 13 e aos 24, ambas defendidas pelo experiente goleiro Toño, que mostrou a força do sistema defensivo do Granada diante do gigante merengue. Sem criatividade, os comandados de José Mourinho acabaram se acomodando com a derrota simples.

Derrotado pelo Granada, o Real Madrid abre a possibilidade de o rival Atlético abrir sete pontos de vantagem na vice-liderança do Campeonato Espanhol caso vença o Bétis no domingo, em Vicente Calderón. Com 43 pontos somados, o time de Cristiano Ronaldo também corre o risco de ver o Barcelona de Messi chegar aos 61 se vencer o Valencia. O Málaga, que ocupa a quarta posição, pode atingir 40, já que é favorito recebendo o Zaragoza na volta de Júlio Baptista, após 15 meses lesionado.