Futebol Internacional

COPA SURUGA

Com gol no fim, Kashima Antlers derrota São Paulo e conquista título no Japão

São Paulo reage no segundo tempo, empata, mas sofre terceiro gol aos 47 minutos e vê Kashima Antlers conquistar a Copa Suruga; com hat-trick, Osako é destaque do jogo

postado em 07/08/2013 09:09 / atualizado em 07/08/2013 09:46

AFP PHOTO / KAZUHIRO NOGI

O Kashima Antlers derrotou o São Paulo por 3 a 2, na noite desta quarta-feira (manhã, no horário de Brasília), e conquistou o título da Copa Suruga, no Japão. Os três gols japoneses foram de Osako. O primeiro deles, com direito a uma espécie de chapéu no goleiro Rogério Ceni, depois de indecisão do sistema defensivo. O atacante ainda desperdiçou um pênalti.

O bicampeonato do Kashima foi consumado aos 47 minutos, em gol quase sem querer, após desvio em Osako que enganou Ceni. Até então, a partida se encaminhava para a disputa de pênaltis, já que o São Paulo havia buscado o empate graças à boa atuação de Paulo Henrique Ganso depois do intervalo: além de um gol, o camisa 8 deu uma assistência a Aloísio.

O revés no fim faz a equipe de Paulo Autuori encerrar em baixa a excursão pelo exterior, com três derrotas e uma vitória - o triunfo sobre o Benfica, na conquista da amistosa Copa Eusébio, foi o único nas últimas 16 partidas disputadas. Agora, a realidade volta a ser a luta para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. No domingo, o time visita a Portuguesa, no Canindé.

Nesta quarta-feira, além de não ter o lateral esquerdo Clemente Rodríguez e o atacante Luis Fabiano, que ficaram em recuperação no Brasil, Autuori abdicou de mais quatro titulares (o zagueiro Rafael Toloi, o volante Fabrício, o meia Jadson e o atacante Osvaldo), que voltaram ao Brasil antes para se prepararem para o jogo do fim de semana.

Mesmo sendo a única competição oficial da excursão, o treinador então armou um time misto, visando à recuperação na competição nacional, em que o São Paulo se encontra na zona de rebaixamento. A ideia não parecia ruim inicialmente, mas não demorou muito para que se apresentasse de forma diferente depois do apito inicial.

O São Paulo controlou bem a bola nos primeiros minutos, mas, diante de um adversário bem fechado, tinha dificuldade para chegar ao ataque. Em uma rara oportunidade, Ademilson disparou em velocidade e entregou a Ganso, que levantou a bola para Aloísio, na meia-lua. O atacante escorou de cabeça para a ultrapassagem de Ademilson, que chutou em cima do goleiro Sogahata.

Aos poucos, a equipe japonesa passou a contragolpear. Aos 22 minutos, Shibasaki avançou pelo lado esquerdo da grande área e cruzou à meia altura. Osako se esticou e não alcançou. Dois minutos mais tarde, porém, o atacante abriu o placar. Ele aproveitou indecisão entre Douglas e Rogério Ceni e foi mais rápido que ambos, aplicando uma espécie de chapéu no goleiro antes de concluir à rede.

REUTERS/Toru Hanai
O gol parecia ter surgido ao acaso, mas não. O São Paulo continuou não incomodando o adversário e errando defensivamente. Aos 38 minutos, seria castigado por isso. O brasileiro Juninho cruzou da esquerda, Osako apareceu de trás, entre os zagueiros Lucas Silva e Edson Silva, e desviou da primeira trave para a rede, com Ceni já caído no outro canto.

No intervalo, Autuori sacou Maicon e Ademilson e colocou Lucas Evangelista e Silvinho em campo. O novo atacante teve duas boas oportunidades em dez minutos. Na primeira, chutou em cima de Sogahata. Depois, cabeceou para fora uma bola levantada para o meio da área. Ganso, então, tentou resolver - e conseguiu. Carregou bola na intermediária e bateu de perna esquerda, no canto direito baixo do goleiro, para diminuir a diferença.

O gol deu novo ânimo para o São Paulo tentar, no mínimo, o empate. Só que, três minutos mais tarde, Silvinho derrubou Osako quase em cima da linha. O árbitro entendeu que a falta havia sido na área e marcou pênalti. Ceni defendeu a cobrança de Osako, mas o atacante teve nova chance porque o goleiro se adiantou. Na segunda tentativa, pressionado, o japonês chutou por cima.

Sem garantir o resultado, o Kashima afrouxou. Aos 29 minutos, Ganso recebeu na esquerda da área e atrasou para Aloísio empatar. Logo depois do passe, o meia se chocou com um ferro que faz sustentação à rede e cortou a testa, mas voltou ao campo, com o sangramento estancado.

O duelo se encaminhava para a disputa de pênaltis até que, aos 47 minutos, após arremate de Shibasaki de fora da área, a bola desviou em Edson Silva e Osako e enganou Ceni. O goleiro reclamou de impedimento, mas o árbitro confirmou o gol e o vice-campeonato do São Paulo, que volta ao Brasil da forma como saiu: em crise.

AFP PHOTO / KAZUHIRO NOGI


KASHIMA ANTLERS 3 X 2 SÃO PAULO

KASHIMA ANTLERS: Sogahata; Aoki (Iwasama), Ogasawara, Maeno (Nakata) e Nishi; Endo (Nakamura), Shibasaki, Yamamura e Shoma Doi (Nozawa); Juninho (Umebachi) e Osako
Técnico: Toninho Cerezo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lucas Silva (Roni), Edson Silva e Reinaldo; Wellington, Rodrigo Caio, Maicon (Lucas Evangelista) e Ganso; Ademilson (Silvinho) e Aloísio
Técnico: Paulo Autuori

Local: Kashima Soccer Stadium, em Kashima (Japão)
Data: 7 de agosto de 2013 (quarta-feira)
Árbitro: Abdul Malik Bashir (CIN)
Assistentes: Goh Gek Pheng (CIN) e Lee Tzu Liang (CIN)
Cartões amarelos: Ogasawara e Iwamasa (Kashima Antlers)

Gols:
KASHIMA ANTLERS: Osako, aos 24 e aos 38 minutos do primeiro tempo e aos 47 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Ganso, aos 12 minutos do segundo tempo, e Aloísio, aos 29 minutos do segundo tempo