Futebol Internacional

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Fifa é condenada a pagar R$ 38 milhões ao Estado por estrutura da Copa das Confederações

Decisão ocorreu nesta terça-feira e ainda será publicada

postado em 12/06/2019 20:59 / atualizado em 12/06/2019 19:44

<i>(Foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A. Press)</i>
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) divulgou, nesta quarta-feira, que a Federação Internacional de Futebol (Fifa) e o Comitê Organizador Brasileiro da Copa do Mundo foram condenados a reembolsar o estado em mais de R$ 38 milhões. O motivo são as estruturas temporárias da Copa das Confederações, que foram desfeitas pouco depois de 30 dias do fim da competição.

A decisão do juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da capital, Murilo Silvio de Abreu, se deu nessa terça-feira e será publicada nesta quinta-feira. As verbas do estado foram destinadas às adaptações de estruturas e serviços acessórios aos estádios, como assentos temporários, tendas, plataformas, rampas, passarelas, sinalização específica, cercas, iluminação, cabos, mobiliário e divisórias.

De acordo com o Ministério Público, esse material não atendeu o interesse da população e foram utilizadas pela Fifa “para a comercialização de seu próprio negócio privado, mediante lucro elevado, sem qualquer afinidade com o interesse público, o que impõe que seja declarado lesivo ao erário”.

O estado se defendeu no processo e argumentou que o material foi essencial para que fosse possível a recepção de jornalistas e turistas. Tanto a Fifa quanto o Comitê contestaram a decisão. Segundo eles, conforme consta em contrato, o governo tinha a obrigação de custear com os materiais.

A edição de 2013 da Copa das Confederações foi realizada de 15 a 30 de junho, um ano antes da Copa do Mundo, também sediada no Brasil. O Mineirão foi o estádio de Belo Horizonte que sediou o torneio, vencido pela Seleção Brasileira.

Tags: futinternacional futnacional interiormg