Futebol Nacional

SELEÇÃO CHILENA

Jorge Sampaoli revela que não veio para a Toca por decisão do presidente Gilvan

Técnico da Seleção Chilena negociou com o time celeste em duas oportunidades e não fechou acordo

postado em 23/04/2013 14:16 / atualizado em 23/04/2013 14:41

Rodrigo Clemente/EM/D.APress

O argentino Jorge Sampaoli esteve próximo do Cruzeiro em duas oportunidades. Em maio do ano passado, dias antes do início do Brasileiro, ele foi procurado pelo clube, mas não chegou a um acordo. Com o desacerto, o time celeste fechou com Celso Roth. A segunda possibilidade foi na montagem da equipe de 2013, porém, novamente não houve um final feliz. Assim, Marcelo Oliveira, apesar da rejeição inicial da torcida, foi o escolhido por Gilvan de Pinho Tavares.

Presente na Toca da Raposa II nesta terça-feira, só que como treinador da Seleção Chilena, que se prepara para um amistoso com o Brasil, no Mineirão, Sampaoli revelou os empecilhos que o impediram de ser o treinador celeste.

“Que o presidente decidisse. Faltou somente isso. Tivemos algumas conversas e no momento não deu certo. No segundo momento, não podia.”, disse.

Sem responder se um dia iria trabalhar no clube, Sampaoli gostou da estrutura da Toca da Raposa II, centro de treinamento que abrigou o Chile em Belo Horizonte e está à disposição para hospedar alguma seleção durante a Copa do Mundo’2014.

“Estou contente por estar aqui e contar com essa interação, que permite que nos alojemos dessa maneira completa. Encontramos tudo que necessitamos aqui”, completou.

Tags: selecao