Futebol Nacional

COPA DO BRASIL

'Chegou a hora boa'

Contratado há mais de um mês e desde então só treinando na Toca da Raposa, Dedé se confessa ansioso por estrear no Cruzeiro amanhã, contra o Resende-RJ, no Mineirão

postado em 21/05/2013 08:00 / atualizado em 21/05/2013 08:45

EM/D.A Press
O Campeonato Mineiro ficou para trás. O Cruzeiro já está completamente concentrado na Copa do Brasil, pela qual decide vaga na terceira fase com o Resende-RJ, amanhã, às 22h, no último jogo no Mineirão antes da interrupção para a Copa das Confederações. Além de se despedir momentaneamente do estádio em que seu time tem 100% de aproveitamento desde a reinauguração, o torcedor celeste tem outro bom motivo para ir ao Gigante da Pampulha: a estreia de Dedé.

Recepcionado com festa no aeroporto de Confins, o zagueiro foi apresentado em 19 de abril, mas devido a problemas de documentação e também por não poder atuar pelo Estadual, só agora ele ganha condições de vestir a camisa azul em partida oficial. E a expectativa é de começar a caminhada no novo clube com bela vitória. Depois de vencer em Volta Redonda por 2 a 1, em 1º de maio, a Raposa avança até com derrota por 1 a 0.

“Foram três semanas pegando firme em todos os tipos de treino, e estou feliz que chegou a hora boa, a de jogar. Estou sem ritmo de jogo, mas bem fisicamente. Então, será importante conversar bastante e também que um ajude o outro para tudo sair bem daqui para a frente”, diz Dedé. Segundo o ex-vascaíno, o que facilitará sua estreia não será apenas o trabalho a que foi submetido pela comissão técnica, mas também a boa recepção que teve na Toca da Raposa. “A adaptação foi bem tranquila, porque além de jogadores de nome, consagrados, são atletas humildes, simples. Ainda não tive a oportunidade de agradecer aos jogadores por terem me recebido bem e facilitado o entrosamento fora de campo. Espero que ocorra o mesmo dentro dele.”

Para facilitar pelo menos um pouco sua atuação no primeiro jogo pelo Cruzeiro, ele conta com o conhecimento sobre o adversário. Dedé ajudou o Vasco a vencer o Resende por 4 a 2, em 26 de janeiro, em Volta Redonda, pelo Campeonato Carioca. “Já conheço, joguei contra eles, sei das características dos atacantes. Uma equipe que deu trabalho (ao Cruzeiro) no primeiro jogo. Se entrarmos com corpo mole, eles podem aproveitar. Nossa equipe está focada, bem psicológica e fisicamente.”

O zagueiro admite a ansiedade pela estreia. “Está sendo uma coisa diferente. É meu terceiro clube e parece que vou estrear como profissional. É emocionante vestir a camisa do Cruzeiro. Espero fazer um bom jogo e ver o estádio lotado, com todos nos apoiando bastante”, afirma o jogador, que acredita ter escolhido “o clube certo” para atuar.

Sem pode atuar pelo Estadual, Dedé ficou na torcida pelos companheiros. Apesar de o título ter escapado, o zagueiro acredita que os companheiros mostraram seu valor no segundo jogo da decisão, ao vencer o Atlético por 2 a 1, e vão continuar fazendo isso na temporada. “Temos time para pensar grande tanto na Copa do Brasil quanto no Campeonato Brasileiro.”

ELOGIO A RÉVER

Na longa entrevista coletiva que concedeu ontem, Dedé mostrou bastante humildade. Idolatrado no Vasco e recebido com festa pelos cruzeirenses, ele garantiu não ter ficado chateado por ficar de fora da lista dos convocados da Seleção Brasileira. “Estou muito tranquilo e feliz. A defesa é o setor mais tranquilo para o Felipão usar na Copa das Confederações. Não fui pelo momento do Réver, o melhor zagueiro do Brasil na atualidade. Não é porque estava em atividade e eu não, mas por méritos, por estar jogando um bolão.” Mas avisa: “Se for bem com a camisa do Cruzeiro, posso chegar lá.”

Ele também se mostrou pouco à vontade em ser chamado de Mito. “É um apelido forte, pelo que fiz até agora no futebol. Foi dado pelos torcedores vascaínos. Sendo com carinho, guardo no coração. Sou um cara bem simples e tranquilo quanto a isso. Não consigo deixar o futebol e a fama subirem à cabeça. Nem respondo às vezes, quando me chamam de Mito, porque sou mais acostumado com Dedé.”

Com os jogadores que não atuaram no clássico, Dedé participou ontem à tarde de coletivo na Toca da Raposa, ao lado de Bruno Rodrigo , que disputa posição com Paulão e Leo, titulares contra o Galo. Só no treino de hoje à tarde Marcelo Oliveira anunciará quem será o titular ao lado do ex-vascaíno.

O ADVERSÁRIO

Um desfalque e duas dúvidas

O Resende encerra hoje na Cidade do Galo a preparação para enfrentar o Cruzeiro. Dos titulares que atuaram no jogo de três semanas atrás, apenas o armador Hiroshi não veio a Belo Horizonte, pois está com uma contusão no púbis. O volante Leo Silva e o atacante Elias, com dor muscular, serão avaliados hoje. Substituto do ex-goleiro atleticano Eduardo Allax, o técnico Paulo Campos estreia amanhã no comando do time fluminense. Em jogo isolado hoje pela rodada de volta da Copa do Brasil, o Sport enfrenta o ABC às 21h, na Ilha do Retiro, precisando vencer por mais de dois gols de diferença, por ter perdido em Natal, por 2 a 0. Se fizer o mesmo placar da ida, a disputa vai para os pênaltis.