Futebol Nacional

SÉRIE A

Variação celeste

Marcelo Oliveira é obrigado a mudar o time do Cruzeiro, que encara o Santos amanhã, mas jogadores enaltecem a qualidade do elenco e garantem que o nível será mantido

postado em 10/08/2013 09:05 / atualizado em 10/08/2013 09:19

Rodrigo Clemente/EM/D. A Press


Como todo treinador, Marcelo Oliveira valoriza a possibilidade de repetir escalações ao longo da temporada. Porém, depois de quatro partidas seguidas mandando o Cruzeiro a campo com a mesma escalação, ele teve de mudar diante do Criciúma devido ao cansaço muscular do volante Nílton. Agora, quando prepara a equipe para pegar o Santos, neste domingo, no Mineirão, terá novamente de mudar, não só pela volta do titular, mas também porque o armador Éverton Ribeiro está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

Mas o que poderia ser visto como um problema é encarado como chance de crescimento na Toca da Raposa II. Todos no clube enaltecem a qualidade do grupo, que permite ao time manter o bom desempenho mesmo quando não pode contar com todos os titulares, o que se espera que volte a ocorrer diante do Peixe.

Antes da vitória por 2 a 1 sobre o time catarinense, o Cruzeiro já havia obtido bons resultados mesmo desfalcado de atletas importantes. Sem Borges, contundido, venceu o Corinthians, por exemplo. Já sem Dagoberto, lesionado, e Diego Souza, negociado, goleou Náutico e São Paulo, ambos por 3 a 0.

Agora, quando lidera o Campeonato Brasileiro, tenta seguir fazendo boa campanha, independentemente de quem estiver em campo. “Nosso grupo é forte e é por isso que somos um dos favoritos ao título. Todo mundo aqui tem dado sua contribuição, você vê cada um ajudando, os armadores e atacantes voltando para marcar. Tem de ser assim mesmo”, disse Nílton.

Depois de ficar na torcida na quarta-feira, ele se sente recuperado e pronto para voltar a atuar. Até porque sabe que pode perder a vaga se ficar muito tempo longe dos gramados. “Aqui ninguém tem cadeira cativa, que entra tem dado conta do recado. Sofri na quarta-feira do lado de fora e agora espero ajudar dentro de campo”, afirmou o volante, que elogia o comportamento de Marcelo Oliveira. “Ninguém pode reclamar que não está tendo chances, o treinador está sendo justo com todos, aqui ninguém joga porque tem nome, porque já jogou no exterior.”

MISTÉRIO

Se a volta de Nílton está garantida, falta definir quem será o substituto de Éverton Ribeiro. Marcelo Oliveira está entre Lucca, Martinuccio e Willian, mas pode anunciar quem entra apenas no vestiário do Mineirão.

“Até fiz trabalho técnico com o campo maior para dar ritmo a quem não vem jogando e também para observar possíveis substitutos. Desta vez vai ficar o mistério, vamos observar as partes física e técnica, no encaixe da equipe, e levar em conta também a forma de jogar do adversário”, argumentou o treinador celeste, destacando que o escalado precisará se desdobrar para atacar e recompor a marcação. “Todos têm condição de entrar no time.”

A decisão poderá sair hoje pela manhã, quando haverá o último treino antes da partida com o Santos. Fica também a expectativa pela lista dos relacionados para a partida.

ESTRELADAS...

LIBERADO

Recuperado de contusão muscular na coxa esquerda, o atacante Dagoberto iniciou o trabalho de recondicionamento físico. Ainda não há previsão sobre quando ele ficará à disposição do técnico Marcelo Oliveira, mas é possível que ele ganhe condições de atuar contra o Flamengo, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, em 21 de agosto, no Mineirão.

 

DE VOLTA
Outra novidade na Toca da Raposa II foi a presença do armador Alisson, que participou do treino coletivo. Ele estava emprestado ao Vasco, mas como não vinha sendo utilizado por Dorival Júnior, retornou ao clube celeste. “É um jogador de muita qualidade, que vai brigar por uma vaga no time. Foi até bom que ele não estivesse nos planos lá”, comemorou o técnico Marcelo Oliveira. Quem também esteve em campo foi o atacante Júlio Baptista.

REVELAÇÃO GARANTIDA
O atacante Leo Bonatini, que retornou de empréstimo à italiana Juventus, teve seu contrato renovado até 9 de agosto de 2016. O jogador, de 20 anos e considerado muito promissor, integra a equipe júnior depois de passar por períodos de avaliação entre os profissionais.

Peixe com problemas

Além do atacante Willian José, suspenso por ter sido expulso contra o Corinthians, o Santos deverá ter outros desfalques para a partida com o Cruzeiro. O veterano lateral-esquerdo Leo deverá ser poupado e abrirá vaga para a estreia como titular do chileno Eugenio Mena. Já o zagueiro Neto e os volantes Renê Júnior e Marcos Assunção, recém-liberados do departamento médico, continuam de fora. De qualquer forma, o técnico interino Claudinei Oliveira preferiu não adiantar o time que entra em campo amanhã. “Ainda faremos um trabalho tático (hoje), mas (a equipe) deverá ter 60% ou 70% do time que jogou contra o Corinthians. Ainda precisamos definir o substituto do Willian José”, disse o treinador.

Tags: brasileiro mineirão santos time cruzeiro Série A Marcelo Oliveira