Futebol Nacional

CRUZEIRO

Adriano comenta elogios de Felipão e diz que Cruzeiro não pode perder 'pontos bobos' em casa

Volante pede 'mesma pegada' apresentada contra a Chape diante do Confiança

postado em 26/11/2020 15:54 / atualizado em 26/11/2020 16:25

(Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
O volante Adriano, do Cruzeiro, ficou contente por ter sido elogiado pelo técnico Luiz Felipe Scolari em função da boa atuação na vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, na última terça-feira, na Arena Condá, em Chapecó, pela 23ª rodada da Série B. O treinador destacou a personalidade do jovem de 21 anos, que, por sua vez, celebrou a oportunidade de trabalhar com um profissional de renome internacional e com tantos títulos na carreira, sendo o principal a Copa do Mundo de 2002 com a Seleção Brasileira.

“Fico muito feliz. Venho trabalhando bastante e me empenhando nos treinos para ajudar a equipe. Receber elogios do Felipão é maravilhoso. É diferente, né?! Ele é campeão mundial, ganhou bastante coisa, nos dá bastante dica e nos orienta bem. É importante para a continuidade da nossa carreira”.

O resultado em Santa Catarina fez o Cruzeiro atingir 28 pontos (15º) - sete de vantagem sobre o Náutico (17º) e a nove de distância do Juventude (4º).

Nesta sexta-feira, às 21h30, no Mineirão, a Raposa enfrentará o Confiança e terá a oportunidade de se aproximar do G4. Na opinião de Adriano, a equipe precisa tomar a atuação diante da Chape como referência para não perder “pontos bobos” em casa.

“É entrar com a mesma pegada do último jogo contra a Chapecoense, o mesmo espírito, a mesma luta. Não podemos perder mais pontos bobos em casa, temos que buscar a vitória até o final”.

Adriano entrou no time em razão do deslocamento de Ramon para a zaga - Cacá não jogou por ter retornado a BH para acompanhar o nascimento do filho. O camisa 15 formou dupla com o também garoto Jadsom, de 19 anos. Seguros, eles fecharam os espaços, dificultaram as infiltrações dos adversários e esbanjaram tranquilidade na troca de passes.

“A gente já joga há bastante tempo junto. Desde a base, se não me engano, há dois anos. Esse entrosamento dentro de campo é maravilhoso para o Cruzeiro, ajuda bastante a equipe. É seguir melhorando”, frisou Adriano, que chegou à Toca da Raposa oriundo do Resende-RJ como meia, no início de 2018, e precisou se adaptar à função de marcação.

“Antes de chegar ao Cruzeiro, eu era meia mais avançado. Com o passar do tempo fui recuando e tive de aprender essas características de marcação mais forte, cabeceio - até pela estatura alta (1,86m). Nos treinamentos tenho que aprimorar cada vez mais”.

Tags: volante Felipão Adriano Cruzeiro serieb interiormg futnacional