Futebol Nacional

Leão de juba alta

Técnico do Villa Nova se diz orgulhoso com a campanha do time no Campeonato Estadual, mas não quer parar por aí

postado em 29/03/2013 08:28 / atualizado em 29/03/2013 10:36

O técnico Alexandre Barroso tem se mostrado muito satisfeito com o trabalho que está desenvolvendo no Villa Nova. Ele faz as contas e garante que, mantendo o aproveitamento, fatalmente estará entre os quatro primeiros do Campeonato Mineiro, com reais chances de disputar o título. Não tem dúvidas de que Cruzeiro e Atlético estão acima dos demais: “Até posso dizer que os dois disputam um campeonato à parte, enquanto os demais estão em outra competição. Entre eles, o Villa é o primeiro, o que nos dá a certeza de que poderemos, definitivamente, surpreender, quebrando a tradição de domínio dos clubes da capital”.

O que é motivo de orgulho para o técnico do Leão é o fato de que, quando assumiu a equipe, ninguém acreditava que o time pudesse fazer esta campanha, até então invicta e com ótimos resultados: “Enfrentamos todas as dificuldades normais para os times do interior e estamos aí na briga, fazendo um investimento que é inferior à maioria dos clubes”. O Villa gasta R$ 120 mil mensais com o pagamento dos jogadores mais R$ 80 mil com as outras despesas, como comissão técnica, concentração, transporte e alimentação.

O primeiro real desafio será neste sábado, quando a equipe encara o líder, Cruzeiro, às 18h30, no Estádio Castor Cifuentes, pela oitava rodada do Estadual. O time está pronto e vai tentar jogar ao seu estilo, aproveitando bem o conhecimento do gramado e, ainda, do adversário. “Não podemos é tentar jogar tocando a bola como o Cruzeiro. Temos de jogar como sabemos: na pressão”, frisou o armador Tchô.

Nesta sexta-feira, depois da preparação, começa a concentração. O Leão do Bonfim está com 15 pontos. Se vencer ou empatar, mantém a invencibilidade e ficará bem próximo da classificação. Seus outros jogos serão contra o América-TO, em Teófilo Otoni, América, no Castor Cifuentes, e Atlético, no Independência.