Futebol Nacional

COPA LIBERTADORES

Argentinos esquecem rivalidade e cercam hotel do Atlético para ver Ronaldinho

Craque deve frustrar torcedores, pois não costuma deixar o quarto em viagens

postado em 02/07/2013 11:14 / atualizado em 02/07/2013 11:39

Rodrigo Fonseca / Superesportes

Rodrigo Fonseca

Enviado especial a Rosário

Não faltam ídolos no futebol argentino. Não falta rivalidade com o Brasil. Mas um craque é capaz de mudar essa história. Logo na manhã desta terça-feira, Ronaldinho Gaúcho atraiu vários torcedores argentinos à porta do hotel no centro de Rosário.

A maioria torcedores do Rosário Central, arquirrival do Newell’s Old Boys, adversário do Atlético nesta quarta-feira pela semifinal da Libertadores. Mas fãs do Boca Juniors e até mesmo fanáticos pelo Newell’s estavam no local.

“Estou aqui por Ronaldinho”, disse Javier Bongiovanni, de 17 anos. “Adoramos ele por causa da magia de jogar futebol. Além disso, parece ser uma pessoa muito boa”, acrescentou.

“Foi o melhor jogador do mundo por dois anos consecutivos. Encantou a todos no Barcelona”, relembra Cristian Bualer, também de 17 anos.

Mais discreto, um garotinho de 13 anos, Fabián Salabria, torcedor do Newell’s Old Boys, espiava de longe,mas admitiu: “Quero ver Ronaldinho.”

Entretanto, nenhum deles terá sucesso na espera. Segundo a assessoria de imprensa do Atlético, Ronaldinho Gaúcho não costuma descer ao saguão do hotel em viagens. O craque fica todo o tempo no quarto. Uma foto de R10, talvez, somente no começo da noite, quando o jogador e o restante do elenco vai treinar no Estádio Marcelo Bielsa, local do jogo.

Vídeo game

As atenções são todas voltadas para Ronaldinho, mas outros atletas do Galo também são conhecidos pelos jovens torcedores argentinos. Graças ao vídeo game. “Conheço Jô, Bernard e outros. Jogo Fifa 2013, muitas vezes com o Atlético Mineiro”, disse Javier Bongiovanni.