Futebol Nacional

Ilha

Sport precisa reverter placar de 2 a 0 para seguir vivo na Copa do Brasil

Marcelo Cordeiro ganha mais uma chance na lateral esquerda do Leão

postado em 21/05/2013 08:46 / atualizado em 21/05/2013 08:50

Julio Jacobina/DP/D.A Press
Houve um tempo em que 2 a 0 era a vantagem que o torcedor do Sport dava para o adversário antes de a bola rolar. Isso para ganhar fácil a aposta. Tempo em que o Diario de Pernambuco ousava estampar em sua manchete: “Basta um 2 x 0”. Isso em referência ao título da Copa do Brasil, e contra o Corinthians! Tempo bem diferente de hoje, quando o Sport entra no gramado da Ilha do Retiro tendo como dificílima a missão de reverter a vantagem de 2 a 0 imposta pelo ABC-RN para chegar à terceira fase da Copa do Brasil.

É dificílima porque o momento é de desconfiança. O Sport disputará o seu primeiro jogo após a perda do título estadual em meio a uma turbulência. A reestruturação do elenco começou, mas está longe de terminar. Dois jogadores deixaram o elenco: Cicinho e Felipe Menezes. Os dois atuaram na partida e deixaram a Ilha do Retiro contra o ABC, inclusive. Contratações, foram duas. Tímidas. Os atacantes Jonathan Balotelli, do Pesqueira, e Nunes, do Botafogo-SP. Os dois regularizados para a partida desta noite.

Eles, talvez, sejam a razão para alguém acreditar na classificação. Nunes está confirmado no time titular. Precisa fazer, em sua estreia, o que outros rubro-negros não conseuiram nas últimas três partidas: gols. O time passou em branco no primeiro jogo da decisão do PE2013, no Arruda; no jogo contra o ABC, no Rio Grande do Norte; e na segunda partida da final do Estadual, na Ilha do Retiro. São mais de 270 minutos sem balançar as redes. Por culpa própria, da trave, de Tiago Cardoso. Desculpas que não vão impedir a eliminação.

Precisando vencer bem, por 2 a 0 para forçar os pênaltis, ou três gols de diferença para se classificar de forma direta, o técnico Sérgio Guedes não resumiu a mudança ao sistema ofensivo. No meio-campo, promove o retorno de Renan Teixeira. Uma reestreia, já que o atleta passou sete meses afastado dos gramados por conta de uma lesão no joelho direito. Mudança também na lateral direita, com a entrada de Moacir, que já vinha sendo utilizado substituindo Cicinho no decorrer das partidas.

Zaga
Além das mudanças táticas, Guedes pode ser obrigado a mexer por conta de contusão. O zagueiro Gabriel machucou o joelho direito no primeiro jogo contra o ABC. Mesmo assim, jogou a segunda partida da final do PE2013. Como continua a sentir dores na região, ele pode ficar de fora do duelo de hoje. Ausência para qual o treinador já tem solução: Aílson.

O adversário
A vitória por 2 a 0 na partida de ida, em Natal, deu mais confiança ao time do ABC. Apesar da boa vantagem construída, o alvinegro potiguar sabe que não pode dar chances ao veloz time do Sport. Assim, o técnico Porto armou sua equipe em um 3-5-2, mas com o zagueiro Lino fazendo uma função de um falso lateral esquerdo. A ideia do adversário leonino é marcar forte e sair em velocidade para os contra-ataques. Assim tentar surpreender e o Sport com um gol.

entrevista >> Magrão

“Éramos um time vencedor”


Time de 2008

“O time que o sport montou naquele ano, até hoje não vi no clube. Todos tinham um comprometimento muito grande. Não que os outros que vieram depois não tenham tido, mas aqueles jogadores tinham um algo mais. Era um time vencedor. Infelizmente não conseguimos mais boas campanhas, saindo nas primeiras fases. Este ano, mesmo na dificuldade em que estamos, a gente espera uma sorte melhor. Vamos batalhar muito ainda por isso.”

Reforços
“Nunes é rodado, já esteve em vários clubes grandes. É um jogador de área, experiente. Acredito que vai ajudar a nossa equipe. Jonatan Balotelli vai ter a primeira experiência em um time grande, mas já mostrou personalidade, mostrou que está querendo e que tem condições de jogar no Sport.”

Adversário
“Esse jogo vai ser diferente. Na partida de ida, a gente estava voltado para a final do Pernambucano. Se a gente tivesse colocado a cabeça no ABC, seria diferente. Agora temos que reverter a situação e 2 a 0 é um resultado difícil, mas é possível. Vamos ter que entrar com mais intensidade, temos que ir para cima e não levar gols, senão as coisas vão se complicar. Não podemos nos desesperar, para a dificuldade não aumentar.”

O Sport contra os nordestinos


Esta é a 15ª vez que o Sport enfrenta um time nordestino numa das fases da Copa do Brasil. Na maioria delas, nove, o time conseguiu a classificação. Perdeu em outras quatro. Veja o retrospecto completo.

As 5 eliminações


1991
2ª fase
Vitória 2 x 1 Sport
Sport 0 x 0 Vitória

1993
2ª fase
Ceará 1 x 0 Sport
Sport 0 x 1 Ceará

2000
1ª fase
América-RN 0 x 1 Sport
Sport 0 x 1 América-RN
(2 x 4 pen.)

2001
2ª fase
Flamengo-PI 2 x 0 Sport
Sport 1 x 0 Flamengo-PI

2011
1ª fase
S. Corrêa 0 x 0 Sport
Sport 2 x 2 S. Corrêa

As 9 classificações

1989
1ª fase
Fortaleza 0 x 0 Sport
Sport 1 x 0 Fortaleza


quartas de final
Vitória 1 x 0 Sport
Sport 2 x 0 Vitória

1992
2ª fase
Fortaleza 0 x 0 Sport
Sport 4 x 0 Fortaleza

quartas de final
CSA 1 x 3 Sport
Sport 4 x 0 CSA

2001
1ª fase
CSA 3 x 4 Sport
Sport 0 x 1 CSA

2007
1ª fase
Campinense 1 x 1 Sport
Sport 3 x 0 Campinense

2008
1ª fase
Imperatriz-MA 2 x 2 Sport
Sport 4 x 1 Imperatriz-MA

2012
1ª fase
4 de Julho-PI 0 x 2 Sport

2013
1ª fase
Vit. da Conquista 0 x 1 Sport
Sport 2 x 0 Vit. da Conquista