Futebol Nacional

PE2013

Tempo para fazer ajustes no Timbu

Sem jogar nos próximos dez dias, Vágner Mancini terá chance de acertar ainda mais o Timbu

postado em 22/03/2013 08:33

Daniel Leal /Diario de Pernambuco

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
A partir de hoje, o técnico Vágner Mancini terá dez dias livres para fazer uma “intertemporada” com o elenco alvirrubro até o clássico com o Santa Cruz, no próximo dia 31 de março. Será um tempo precioso e inédito para o treinador, que desde a sua chegada ao clube no dia 1° de abril jamais teve esse período para realizar ajustes na equipe. Esses dias com a programação em aberto serão raros. Praticamente inexistentes até o final do ano. Se chegar à final do Campeonato Pernambucano, por exemplo, o Timbu não terá mais do que uma semana para trabalhar o time visando o início da Série A.

O Clássico das Emoções contra o Santa Cruz, nos Aflitos, será o foco inicial de um trabalho que poderá render frutos positivos para toda a temporada. “Essa parada faz bem porque acumulamos dois jogos seguidos (Sport e Central, em quatro dias). É bom que o jogadores tenham uma folga em casa junto com a família”, disse Mancini, que amanhã e domingo dará um descanso aos atletas. “Depois dessa folga terei uma semana de trabalho intenso porque, desde que cheguei, ainda não pude treinar direito. Tenho muita coisa anotada de erros e, ao longo da semana, vamos tentar corrigir tudo isso”, revelou o treinador.

Capitão do time, o experiente volante Martinez afirmou que esse tempo será ideal para que os atletas descansem não só o corpo, mas também a mente. “Vamos aproveitar esse descanso dos treinos para relaxar um pouco nos dias de folga para quando voltarmos aos trabalhos já ficarmos focados no clássico nos aflitos”, pontuou, já de olho no Santa Cruz. “Será um tempo bom para fazer pequenos ajustes. Detalhes que o professor vai passar e podem fazer a diferença lá na frente”, observou o goleiro Felipe.

Durante a conclusão da oitava rodada, neste final de semana, o Náutico terá a tranquilidade de assistir aos jogos sem possibilidade de ser ultrapassado na liderança da competição. O Timbu tem 18 pontos (e um jogo a mais), enquanto o segundo e o terceiro colocado, o Sport e o Santa Cruz, respectivamente, têm 14 e 13 pontos.

saibamais

O que o Náutico poderá fazer nos 10 dias livres


Descansar e trabalhar
Desde que finalizou a pré-temporada de 28 dias (de 4 de janeiro até a estreia no Estadual em 2 de fevereiro), o Náutico jamais teve tanto tempo livre para trabalhar a equipe ou mesmo para descansar. Desde que chegou no dia 1º de fevereiro, o técnico Vágner Mancini nunca teve um período tão extenso para ajustar detalhes. O treinador já adiantou que dará folga geral ao time neste final de semana.

Recuperar os lesionados
O zagueiro Luis Eduardo, o meia Giovanni Augusto e o atacante Jones Carioca estão se recuperando de pequenas lesões na coxa direita e deverão voltar no clássico contra o Santa Cruz. Já o zagueiro Jean Rolt voltou a sentir o mesmo joelho que o tirou dos trabalhos no início da temporada e preocupa o departamento médico. Já o lateral-direito Maranhão, por sua vez, fez cirurgia em razão de uma apendicite e ficará de fora do time por um mês.

Jogadas aéreas

Ainda no clássico contra o Sport, um dos pontos fracos expostos pelo Timbu foi a fragilidade do sistema defensivo nas jogadas aéreas. O próprio Mancini admitiu que o time precisa trabalhar mais esse ponto. Esta semana, o treinador já dedicou parte do treino a isso. Tempo para deixar a defesa e o ataque “nas nuvens” nesse quesito não vai faltar.

Lapidar Rodrigo Souto
Desde que chegou aos Aflitos no último dia 19 de fevereiro, como “contratação de peso”, o volante Rodrigo deixou a torcida ansiosa por sua estreia no time. Nos dois últimos jogos, contra Sport e Central, o atleta de 30 anos já entrou no decorrer da partida. Mas é contra o Santa Cruz que sua estreia como titular deverá acontecer, formando o “trio de ferro” na cabeça de área alvirrubra, ao lado de Elicarlos e Martinez.

Meio de campo
Será um bom período para Mancini avaliar as possibilidades que tem em mãos para o posto de homem de criação. Giovanni Augusto vinha sendo o titular, mas a boa atuação de Marcos Vinícius e Vinícius Pacheco diante do Central deixarão uma interrogação na cabeça do treinador.