Futebol Nacional

NÁUTICO

Sonhando com acesso, Náutico retorna à Série B após dois anos contra Avaí, na Ressacada

Timbu também tentará quebrar tabu de nunca vencer em estreias fora de casa pela Série B, no formado de pontos corridos. Equipe tem mudanças

postado em 07/08/2020 21:00 / atualizado em 07/08/2020 21:02

(Foto: Caio Falcão/CNC)
A palavra de ordem do Náutico até o final de janeiro de 2021, quando acaba a Série B, será acesso. Voltando para a competição após ser rebaixado em 2017, a Segunda Divisão é a esperança do Timbu de recuperação na temporada depois dos insucessos na Copa do Brasil, no Nordestão e no Estadual. E para dar o primeiro passo, o Alvirrubro enfrenta o Avaí, neste sábado, às 19h, buscando quebrar o tabu de nunca ter vencido em estreias fora de casa pela Série B, no formato de pontos corridos. 

“Todos nós somos um pouco supersticiosos. Eu não sabia desses dados, mas está aí mais um desafio para nós, para o Náutico e eu enquanto técnico de iniciar vencendo na competição. Os tabus estão aí para serem batidos, não são eternos. Então é mais um motivo para a gente trabalhar se preparar bem para fazer um grande jogo e buscar o resultado contra o Avaí no sábado”, ressaltou o técnico Gilmar Dal Pozzo. 

Para a partida, o comandante alvirrubro aponta que não deve mexer muito na estrutura do time que atuou contra o Santa Cruz na semifinal do Pernambucano, última partida disputada pela equipe. Além disso, o treinador aventou a possibilidade de utilizar Jorge Henrique, que vive grande fase, ao lado de Jean Carlos, principal jogador do Timbu na temporada com seis gols marcados e cinco assistências. 

“A questão do Jean Carlos, tenho na minha cabeça também que ele e Jorge Henrique poderiam jogar juntos sem problema nenhum. Mas se eu iniciar a partida com os dois, Jorge normalmente vem sendo substituído pela idade e intensidade que atua nos jogos, e o Jean também. Então a gente prefere esperar  para ver essa possibilidade dos dois jogarem juntos. A gente entende que, se o Jean Carlos puder sustentar os 90 minutos, existe essa possibilidade tranquilamente. E se a gente entende que, fisicamente, não pode sustentar, a gente troca um pelo outro. Jean entrando e depois o Jorge ou vice-versa”, explicou. 

Quanto aos desfalques, o departamento médico segue limitando as possibilidades de Dal Pozzo. Ao todo, são oito jogadores fora de combate. Além do zagueiro Ronaldo Alves, e dos atacantes Matheus Carvalho e Álvaro, que seguem se recuperando de cirurgias, estão sem condições jogo por problemas clínicos os zagueiros Diego Silva e Rafael Dumas, o lateral Bryan, o volante Jhonnatan e o atacante Guillermo Paiva. 

Como vem o Avaí?

De técnico novo, o Avaí vem para a Série B querendo apagar o ano ruim de 2019. Rebaixado na última edição da Primeira Divisão, o time de Florianópolis trouxe o técnico Geninho e fez importantes investimentos em contratações de jogadores como a experiente dupla de volantes Ralf e Bruno Silva para a disputa da Segunda Divisão. 

Ficha de jogo

Avaí
Lucas Frigeri, Arnaldo, Betão, Rafael Pereira e Capa; Ralf, Bruno Silva e Valdívia; Renato, Rildo e Rômulo (Jonathan). Técnico: Geninho.

Náutico
Jefferson; Hereda, Carlão, Rafael Ribeiro (Camutanga) e Wilian Simões; Rhaldney, Wagninho e Jorge Henrique (Jean Carlos); Thiago, Erick (Dadá Belmonte) e Kieza. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Horário: 19h
Local: Estádio da Ressacada, em Florianópolis
Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ)
Assistentes: Andréa Izaura Maffra Marcelino de Sá e Thiago Gomes Magalhães (ambos do RJ)