Futebol Nacional

RECOPA SUL-AMERICANA

Corinthians derrota o São Paulo com golaço de Renato Augusto no Morumbi

Cássio leva frango no segundo tempo, mas armador salva o Timão, que faz 2 a 1

postado em 04/07/2013 00:34 / atualizado em 04/07/2013 00:51

AFP PHOTO / NELSON ALMEIDA

A primeira batalha pelo título da Recopa Sul-Americana foi vencida pelo Corinthians. Um frango de Cássio no início do segundo tempo quase apagou a importância do gol de Guerrero - recebido no Morumbi do modo como havia dito gostar (com latas de cerveja e pedras atiradas no ônibus) -, mas um belo chute de Renato Augusto de fora da área, encobrindo Rogério Ceni, definiu o triunfo por 2 a 1 sobre o São Paulo.

O segundo e definitivo confronto será daqui a duas semanas, no Pacaembu, território corintiano. Como o gol como visitante não é critério de desempate, o esquadrão tricolor precisa de um gol de diferença para prorrogar a disputa - já para ser declarado vencedor diretamente do tira-teima continental, depende de vantagem de dois gols no placar. Ao Corinthians, qualquer empate serve.

É bem provável que Danilo não esteja em campo no dia 17. O meia corintiano machucou o joelho esquerdo e foi substituído ainda no primeiro tempo desta quarta-feira por Douglas (que recebeu forte entrada na panturrilha direita, na etapa final, e deu lugar a Renato Augusto na etapa final). Danilo viu do vestiário, inclusive, o gol de Guerrero.

Um gol efusivamente comemorado por ele, seus companheiros e os cerca de três mil corintianos presentes nas arquibancadas do Morumbi. Embora a torcida alvinegra esteja vetada nos jogos de torneios da Conmebol em que o time for visitante (em razão da morte do boliviano Kevin Beltrán), o clube conseguiu liberação para este clássico enquanto o recurso à pena não é julgado.

O Corinthians não abriu o placar por acaso, foi mesmo melhor na primeira etapa. Bem mais entrosada – enquanto o São Paulo de Ney Franco tinha a volta de Jadson depois de um mês, ao lado de Ganso –, a formação treinada por Tite dominou o campo ofensivo e obrigou atenção de Rogério Ceni em bolas aéreas. A equipe da casa só causou algum susto em arremates longos mal feitos.

O gol de Guerrero teve origem em uma rápida ligação da defesa ao ataque. Romarinho ganhou disputa com Juan, disparou pela ponta direita e cruzou rasteiro para o meio da área. Emerson tentou o desvio, mas foi travado. A bola então sobrou limpa para Guerrero bater de perna direita e estufar a rede.

No intervalo, Ney Franco sacou Douglas e Ganso, colocando Wellington e Aloísio. O terceiro atacante não demorou a fazer jus à alteração. Na primeira bola recebida, com menos de um minuto em campo, ajeitou e experimentou da intermediária. Cássio tentou agarrar a bola, mas ela lhe escapou das mãos e entrou.

O empate graças à falha bisonha do goleiro corintiano reanimou os são-paulinos, que haviam descido ao vestiário sob pedidos de raça. Wellington encarnou a cobrança e iniciou áspera discussão com Emerson ao ver o atacante simular uma falta. Ao mesmo tempo, Fábio Santos batia boca com Rodrigo Caio porque queria a bola fora de campo para atendimento médico a Douglas.

Enfim, o clássico tinha cara de final. O São Paulo partiu para cima e quase virou o placar em cabeceio de Aloísio. A resposta veio na sequência, quando Guilherme recebeu sozinho na grande área, cabeceou e viu um leve desvio de Ceni mandar a bola à trave esquerda.

Aos 30 minutos, Fábio Santos acertou longo lançamento para Renato Augusto. Na intermediária, ele dominou a bola no peito, viu Ceni adiantado e chutou de primeira. O goleiro esboçou alguns passos para trás, mas já não dava mais tempo. Como também não daria tempo para o São Paulo evitar a derrota nos minutos finais, apesar da entrada de Lucas Evangelista, mais um homem ofensivo.

SÃO PAULO 1 X 2 CORINTHIANS

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas (Wellington), Lúcio, Rafael Toloi e Juan; Rodrigo Caio, Denilson (Lucas Evangelista), Jadson e Ganso (Aloísio); Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

CORINTHIANS:
Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Guilherme; Romarinho, Danilo (Douglas) (Renato Augusto) e Emerson (Ibson); Guerrero

Técnico: Tite

Local:
Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 3 de julho de 2013 (quarta-feira)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Marcelo Van Gasse (SP) e Kléber Lúcio Gil (SC)
Público: 31.691 torcedores
Renda: R$ 1.237.275

Cartões amarelos: Paulo Henrique Ganso, Jadson, Juan e Wellington (São Paulo); Ralf, Emerson e Renato Augusto (Corinthians)

Gols:
SÃO PAULO: Aloísio, a um minuto do segundo tempo
CORINTHIANS: Guerrero, aos 28 minutos do primeiro tempo; e Renato Augusto, aos 30 minutos do segundo tempo