BELO HORIZONTE

Grupo desrespeita isolamento e participa de treino de futebol em campo de várzea em BH

Jovens de 16 a 20 anos jogam diariamente no campo do Itatiaia

postado em 14/07/2020 16:10 / atualizado em 14/07/2020 18:30

(Foto: Gladyston Rodrigues/EM D.A Press)
Em meio à pandemia do novo coronavírus, é comum ver pessoas desrespeitando as recomendações de isolamento social em Belo Horizonte. A reportagem do Superesportes/Estado de Minas flagrou na manhã desta terça-feira (14) um treinamento de futebol no campo de várzea do Itatiaia, nas imediações da Avenida Professor Clóvis Salgado, Bairro Bandeirantes, na Região da Pampulha.

Conforme as imagens, jovens de 16 e 20 anos participam de atividades físicas sob a supervisão de um treinador e um preparador de goleiros. A estrutura para a prática esportiva consiste em um campo de terra, e nenhum indivíduo dispõe de máscara de proteção facial.


A reportagem apurou que alguns garotos fazem parte de um projeto social do Santa Luzia Futebol Clube, sediado na Rua João Gualberto Costa, Vila Santa Luzia, em Contagem. Sem cobrar mensalidades, a instituição pede apenas uma ajuda de custo para a aquisição de material esportivo (bolas, uniformes, etc.) daqueles com boas condições financeiras. O time já participou de competições organizadas pelo Instituto Mineiro de Escolas de Futebol (IMEF) e pela Liga Desportiva do Município de Contagem (LDMC).

Os atletas treinavam na Arena Santa Luzia, no Bairro São Joaquim, em Contagem. O espaço tem o ex-jogador Dedê, antigo lateral-esquerdo de Atlético e Borussia Dortmund, como sócio. Em 2015, ele e os parceiros investiram na reforma do local e firmaram um contrato de comodato durante 20 anos.

Em março, com o avanço da pandemia do novo coronavírus em Minas Gerais, a prefeitura de Contagem determinou o fechamento de quadras e campos de futebol. Assim, a direção da Arena Santa Luzia acatou a recomendação e, há cerca de quatro meses, não abre as instalações.

Além disso, os responsáveis pelo Santa Luzia orientaram os atletas a permanecerem em suas residências para reduzir o risco de contrair a COVID-19. Porém, parte do grupo foi levado por Luciano Mafra, treinador da equipe, para trabalhar de maneira independente no campo do Itatiaia. Ele conta com a ajuda do preparador de goleiros Gabriel.

Luciano Mafra, conhecido como Potinha, é pai de Victor Hugo Baptista Mafra, o Vitinho, meia-atacante de 18 anos emprestado pelo Cruzeiro ao time sub-20 do Palmeiras. Em episódios anteriores, o técnico e o preparador de goleiros usaram uniformes vinculados ao Santa Luzia, embora o clube não tenha dado qualquer permissão para os treinamentos.

Uma fonte ouvida pela reportagem ressaltou que a Polícia Militar e a Guarda Municipal já aconselharam a não realização de treinos de futebol por causa das medidas restritivas. No entanto, tão logo as autoridades saem, o grupo volta a jogar futebol no campo de terra. As atividades diárias ocorrem habitualmente das 10h às 12h.

(Foto: Gladyston Rodrigues/EM D.A Press)

Estado de Minas procurou Luciano Mafra no início da tarde, antes da publicação da matéria, para comentar o assunto. Ele informou que se encontrava em uma agência bancária e prometeu retornar a ligação. No início da noite, o treinador do Santa Luzia fez contato por telefone e deu sua versão.

“Fomos para lá inicialmente para fazer um treino específico com meu filho. Não era trabalho com bola, e sim de tiro (corrida), com as recomendações do preparador físico do Palmeiras. Dos sete que estavam lá, dois ficam comigo, vieram de longe para tentar jogar. Dos outros cinco, dois jogam no Cruzeiro e outros dois no América, mas não posso revelar os nomes até para não prejudicá-los. Hoje, infelizmente, chegaram uns curiosos que aumentaram o número de pessoas”.

“No início, minha esposa nos acompanhava, levando álcool em gel e máscara. Depois, quando meu filho voltou a São Paulo, ela parou de ir. Mas continuamos tomando as precauções usando os vestiários para lavar as mãos depois de cada treino”.

“No tempo em que treinamos lá, a Guarda Municipal nunca passou. Soube que eles foram até o local num domingo de manhã, quando havia mais de 50 pessoas no campo, aí pediram para todo mundo sair. Já a Polícia Militar passou lá uma vez de moto, porém estavam apenas meu filho, eu e o preparador”.

“Admito que erramos e reconheço a importância do isolamento social. Mas não fizemos com o intuito de prejudicar e desrespeitar ninguém. E entendemos o trabalho de vocês da imprensa de mostrar quando há uma situação errada”.


(Foto: Arquivo pessoal)

Secretaria de Segurança e Prevenção se posiciona


Também à reportagem, a Secretaria Municipal de Segurança e Prevenção de Belo Horizonte informou que “a Guarda Municipal tem atuado em toda a cidade para garantir o cumprimento das novas regras, mantendo todo o seu efetivo, composto por 2.064 agentes, nas ruas, dividido em turnos”. 

“As abordagens da Guarda Municipal acontecem durante patrulhas preventivas rotineiras, realizadas espontaneamente por toda a cidade em todos os dias da semana, ou com base em denúncias recebidas pelos canais disponibilizados pela Prefeitura de Belo Horizonte”.

“Em junho, a corporação atuou em cinco campos de várzea, que realizavam partidas de futebol, principalmente aos finais de semana. Nesses caso, a GM orientou os organizadores do evento sobre importância de se manter as medidas de isolamento, as partidas foram encerradas e o público foi dispersado”.

Em 19 de junho, o prefeito de BH, Alexandre Kalil prometeu “endurecer a fiscalização” com relação a aglomerações em espaços públicos. De acordo com a administração da capital, a Guarda Municipal ficaria no comércio e nos grandes centros, enquanto a Polícia Militar passaria a atuar nos bairros. As corporações recebem, em média, 390 denúncias diárias de descumprimento do distanciamento social.

Em Belo Horizonte, apenas instituições esportivas profissionais de futebol, como o Cruzeiro, obtiveram autorização para seguir a rotina em seus centros de treinamento. O mesmo vale para o América, em Contagem, e o Atlético, em Vespasiano. Vale ressaltar que os três clubes ainda não retomaram as atividades presenciais das categorias de base.

Tags: treino denúncia isolamento várzea coronavírus covid19 campo de terra