UAI

2

Com dois golaços, Guarani vence o São Paulo em estreia no Paulistão

Atual campeão, tricolor é batido pelo Bugre no Brinco de Ouro

27/01/2022 23:48 / atualizado em 28/01/2022 00:22
compartilhe
Lucão do Break abriu o placar para o Guarani diante do São Paulo no Brinco de Ouro
foto: Thomaz Marostegan/Guarani

Lucão do Break abriu o placar para o Guarani diante do São Paulo no Brinco de Ouro


Atual campeão paulista, o São Paulo não iniciou a defesa do título da maneira que esperava. Visitando o Guarani nesta quinta-feira, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, a equipe comandada por Rogério Ceni teve dificuldades para criar boas oportunidades de gol e acabou sendo vítima dos calibrados pés dos rivais, que, com dois golaços, venceram por 2 a 1.

Lucão do Break, no primeiro tempo, e Diogo Mateus, na etapa complementar, balançaram as redes para o Guarani, ambos em chute no ângulo, sem chances para o goleiro Tiago Volpi. Calleri, de cabeça, descontou para o tricolor.



O São Paulo é o único dos quatro grandes clubes do estado a estrear no Paulistão com derrota. O Palmeiras venceu o Novorizontino, e Corinthians e Santos empataram com Ferroviária e Inter de Limeira, respectivamente.

O tricolor volta a entrar em campo no próximo domingo, contra o Ituano, às 16h (de Brasília), no estádio do Morumbi. Já o Guarani visita o Red Bull Bragantino, na segunda-feira, às 20h.

O JOGO

O São Paulo teve mais a bola no primeiro tempo, mas o Guarani foi mais eficiente. Logo nos primeiros minutos os donos da casa já davam sinais de que Rogério Ceni e seus comandados não teriam vida fácil no Brinco de Ouro da Princesa. Aos nove, Lucão do Break chutou forte, testando Volpi, que espalmou para escanteio.

Rodando a bola de um lado para o outro, o tricolor tinha enormes dificuldades de furar o bloqueio defensivo do Guarani, que, quando ia para o ataque, levava perigo. Aos 27, após cobrança de falta de Diogo Mateus, Volpi deixou a bola escapar ao tentar encaixá-la e Ernando ficou com a sobra, balançando as redes pelo lado de fora do gol.

No minuto seguinte o Bugre teve a chance mais clara de abrir o placar. Lucão do Break cruzou na medida para Diogo Mateus, no segundo pau, cabecear para o fundo das redes, mas, mesmo na pequena área, acabou errando a conclusão.

A única chance do São Paulo ao longo do primeiro tempo foi em chute de fora da área de Gabriel Sara, que o goleiro do Guarani acabou espalmando por precaução, embora o arremate tenha sido venenoso. Pouco depois, porém, foi o Bugre quem abriu o placar. Lucão do Break desarmou Alisson já no campo de ataque e bateu firme, de fora da área, acertando o ângulo de Tiago Volpi, que viu a bola o encobrir.

O tricolor começou o segundo tempo determinado a empatar. Logo aos dois minutos o time comandado por Rogério Ceni teve uma boa chance com Calleri, que recebeu cruzamento de Reinaldo e cabeceou firme, mas mandou por cima do travessão. Depois, Sara experimento de meia distância, mas pegou fraco na bola, facilitando o trabalho do goleiro do Guarani.

Apesar da disposição são-paulina, o Guarani se manteve mais eficiente na etapa complementar e, aos 21 minutos, ampliou. Diogo Mateus acertou um lindo chute em cobrança de falta, por cima da barreira, no ângulo, para vencer Tiago Volpi e deixar o Bugre ainda mais confortável na partida.

Logo depois do gol do Guarani, o São Paulo teve um pênalti marcado ao seu favor após Alisson ser derrubado dentro da área. Porém, após revisão do VAR, foi constatado impedimento do meia-atacante tricolor ao receber o passe de Reinaldo, o que acabou cancelando a penalidade.

Mas, apesar das dificuldades de chegar ao gol do Guarani, o São Paulo conseguiu descontar já na reta final da partida, mais precisamente aos 34 minutos. Patrick fez o cruzamento pela esquerda, e Calleri completou de cabeça, firme, sem chances para o goleiro Maurício Kozlinski.

Antes do apito final, Alisson teve a grande oportunidade de empatar para o tricolor e evitar um prejuízo maior, mas faltou sorte ao meia-atacante, que chutou forte de fora da área, mandando rente à trave do Guarani.

GUARANI 2 x 1 SÃO PAULO


GUARANI
Maurício Kozlinski; Diogo Mateus, Ernando, Derlan e Eliel (João Victor); Bruno Silva, Madison (Giovanni Augusto) e Eduardo Person; Yago (Ronald), Júlio César (Maxwell) e Lucão do Break
Técnico: Daniel Paulista

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Rafinha, Diego Costa, Leo e Reinaldo (Welington); Gabriel Neves (Rodrigo Nestor), Sara (Eder) e Alisson; Nikão (Patrick), Rigoni (Marquinhos) e Calleri
Técnico: Rogério Ceni

Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em São Paulo (SP)
Data: 27 de janeiro de 2022, quinta-feira
Árbitro: Luiz Flávio de oliveira
Assistentes: Neuza Inês Back e Andreson José de Moraes Coelho
VAR: Vinícius Furlan
GOLS: Lucão do Break, aos 38 do 1ºT, e Diogo Mateus, aos 21, e Calleri, 34min do 2ºT
Cartões amarelos: Leo (São Paulo); Maurício Kozlinski

Compartilhe