Vasco

CAMPEONATO BRASILEIRO

Avassalador, Atlético goleia o Vasco e abre cinco pontos na liderança do Brasileiro

Galo saiu atrás no marcador, mas fez quatro gols ainda no primeiro tempo para garantir mais uma vitória na Série A

postado em 04/10/2020 22:23 / atualizado em 04/10/2020 23:43

(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Bastou um único susto para o Atlético ligar o modo avassalador na noite deste domingo, no Mineirão. O Vasco abriu o placar com um golaço de bicicleta de Benítez, mas foi só. A partir daí, um monólogo do alvinegro, com marcação muito forte no campo de ataque e domínio das ações. Foram quatro gols ainda no primeiro tempo - marcados por Guilherme Arana, Savarino, Guga e Keno -, que ajudaram a construir a goleada por 4 a 1, em duelo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com a goleada no Mineirão, o Atlético se isola mais na liderança do Campeonato Brasileiro. O Galo agora soma 27 pontos, cinco a mais do que o Internacional, vice-líder, mesmo com um jogo a menos que o time gaúcho. Já o Vasco fica na oitava posição, com 18 pontos. 

Leia também:
O Galo volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h30. O alvinegro visita o Fortaleza, no estádio Castelão, pela 14ª rodada. No mesmo dia, às 19h15, no estádio Pituaçu, o Vasco visita o Bahia.


O jogo


Diferentemente de outros jogos, Sampaoli não mexeu na estrutura da equipe. A única troca foi a entrada de Réver, recuperado, na vaga de Igor Rabello. E o capitão cometeu falha grave logo no início de jogo. Aos 8’, o zagueiro tentou recuar de cabeça para Everson, mas não viu que havia um adversário atrás. O jogador vascaíno era Martín Benítez, que ajeitou no peito e acertou plástica bicicleta para abrir o placar no Mineirão: 1 a 0.

O Atlético não se abateu com o rápido gol sofrido. O time apostou na saída de bola com três jogadores - Guga ao lado dos dois zagueiros -, e Guilherme Arana aparecendo como um meia pelo lado esquerdo, sempre infiltrando pelo meio. E esse estilo do lateral foi fundamental para o Galo empatar.

A equipe alvinegra trocou passes até a bola chegar em Guga, que limpou o lance e cruzou. Nathan, como centroavante, escorou para trás e Arana fuzilou: 1 a 1, aos 13’.

Não deu tempo do Vasco assimilar o golpe. Aos 18’, Jair lançou para Keno, que partiu para cima dos defensores, entrou driblando pela área e fez o cruzamento rasteiro para trás. A bola desviou na defesa e sobrou para Savarino emendar um belo voleio e virar para o Atlético: 2 a 1.

A partir daí, o Vasco ficou atônito em campo. O Galo, com muita intensidade, não dava tempo para o time carioca respirar. No campo de ataque, os comandados de Sampaoli buscavam pressionar e roubar a bola. Desta forma, chegou a mais dois gols ainda no primeiro tempo.

O primeiro surgiu após roubada de bola de Jair na entrada da área do Vasco. Nathan ficou com a sobra e foi derrubado por Carlinhos dentro da área. Pênalti, cobrado e convertido por Guga, que marcou o seu primeiro gol pelo Galo: 3 a 1.

Pouco depois, aconteceu de novo. Foi a vez de Alan Franco roubar na entrada da área e ser atingido por Leandro Castan. Mais um pênalti. Desta vez, Keno bateu e deslocou Fernando Miguel para fazer o seu sétimo gol no Campeonato Brasileiro: 4 a 1.

Para a etapa final, o Atlético voltou com o mesmo estilo de marcação. Desta forma, roubou a bola algumas vezes e criou boas situações com Jair, Nathan e Guilherme Arana. Aos 14’, a situação ficou ainda mais tranquila. Andrey cometeu falta dura em Alan Franco, levou o segundo amarelo e foi expulso.

Com a goleada bem encaminhada, Sampaoli mexeu na equipe. Nathan deixou o campo com dores e foi substituído por Dylan Borrero, que estreou sob comando do treinador argentino. Entraram também Allan e Marrony.

O Galo ainda teve boas chances de fazer o quinto gol, mas a bola não entrou: Allan acertou o travessão, e Réver cabeceou com muito perigo. O time mineiro diminuiu o ritmo nos últimos minutos e só esperou o apito final para comemorar a nona vitória no Campeonato Brasileiro.

ATLÉTICO 4 X 1 VASCO
 
Atlético
Everson; Guga, Réver, Junior Alonso (Igor Rabello, aos 44/2°T) e Guiherme Arana; Jair (Allan, aos 21/2°T), Alan Franco e Nathan (Dylan Borrero, aos 21/2°T); Savarino, Keno (Sávio, aos 44/2°T) e Eduardo Sasha (Marrony, aos 26/2°T)
Técnico: Jorge Sampaoli
 
Vasco
Fernando Miguel; Miranda (Fellippe Bastos, aos 38/2°T), Ricardo Graça, Leandro Castan e Henrique; Andrey, Carlinhos (Yago Pikachu, aos 35/1°T) e Benítez; Vinícius (Marcos Júnior, aos 35/1°T), Talles Magno (Bruno Gomes, aos 18/2°T) e Cano (Ygor Catatau, aos 38/2°T)
Técnico: Ramon Menezes 
 
Gols: Benítez (8/1°T); Guilherme Arana (13/1°T); Savarino (18/1°T); Guga (28/1°T); Keno (36/1°T)
Cartões amarelos: Borrero (26/2°T), Allan (31/2°T); Junior Alonso (41/2°T) (Atlético); Andrey (5/1°T e 14/2°T); Leandro Castan (38/1°T) (Vasco); Benítez (31/2°T) (Vasco)
Cartão vermelho: Andrey (14/2°T) (Vasco)
 
Motivo: 13ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 3 de outubro de 2020 (domingo), às 20h30
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS) 

Tags: galo atlético mineirão vasco goleada interiormg vascorj seriea