Seleção

AMÉRICA

Ex-América, Michel Bastos é alvo de racismo em supermercado de São Paulo

Em suas redes sociais, o ex-jogador desabafou sobre ter sido vítima de racismo em três oportunidades na mesma unidade

postado em 22/02/2021 15:24 / atualizado em 22/02/2021 19:51

(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
 
O ex-jogador Michel Bastos, que passou por São Paulo, Palmeiras, América e Seleção Brasileira, publicou um vídeo, na manhã desta segunda-feira (22), afirmando ter sido vítima de racismo. O caso relatado pelo ex-atleta ocorreu em um supermercado localizado em um bairro nobre de Barueri, em São Paulo. 
  
No vídeo, Michel Bastos conta que, ao chegar ao caixa para pagar as compras feitas em uma das unidades da rede de supermercados St. Marchê, sentiu-se desrespeitado por ter sido questionado pela atendente se ele era motorista de aplicativo. De acordo com o ex-jogador do Coelho, não foi a primeira vez que isso aconteceu no mesmo estabelecimento. 
 
 
 
“Cheguei no caixa, estava vazio e quando cheguei lá, a moça olha para mim e fala ‘É Rappi?’. Eu olhei pra ela e falei não, e não foi a primeira vez que aconteceu, por isso me indignou. É a terceira vez que chego no caixa e perguntam pra mim se sou um entregador”, desabafou.

Além disso, Michel Bastos relatou que fez ‘um teste’ para saber se a atendente do caixa do supermercado adotava essa postura somente com ele. 
 
“Das outras vezes tinham pessoas na minha frente, e a pergunta para essas pessoas é se eram clientes ou queriam CPF na nota. Hoje havia um senhor atrás de mim, fui colocando minhas compras no carrinho e fiquei esperando pra ver qual seria a pergunta para esse senhor. E ela não fez a mesma pergunta pra ele, o me indigna, é pelo simples fato de querer saber porque para mim é diferente”, concluiu.

Michel Bastos tem 37 anos e se aposentou dos gramados em setembro de 2019, após rescindir contrato com o América. O meia vestiu a camisa americana em apenas uma oportunidade: na vitória por 4 a 0 sobre o Figueirense, na 9ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano. 

Ele começou profissionalmente no Pelotas, passou por Figueirense, Grêmio, Athletico-PR, São Paulo, Palmeiras, Sport e América, atuando ainda por clubes do exterior como Feyenoord, Excelsior, Lyon, Schalke 04, Al-Ain e Roma. O ápice na carreira foi a convocação para a Seleção Brasileira, que disputou a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul. 

Tags: racismo americamg interiormg futnacional palmeirassp selefut michel bastos saopauloso