Seleção

SPORT

Com BID liberado, Sport vive expectativa de registrar jogadores, mas Guto adota cautela

Leão tem até 19h desta sexta para inscrever atletas visando estreia da Copa do Nordeste; trâmite na CBF não é imediato e envolve variáveis de caso a caso

postado em 23/01/2020 09:30 / atualizado em 23/01/2020 11:22

(Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife)
Deste a última terça-feira livre da punição na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) que impedia o Sport de registrar jogadores, o clube segue na expectativa de inscrever as pendências no Boletim Informativo Diário (BID) para enfrentar o CSA, neste sábado, às 16h, no estádio Rei Pelé, na estreia da Copa do Nordeste. Dentre renovações, reforços e ampliações de vínculos, a equipe rubro-negra tem 17 atletas pendentes. Ainda sem nenhuma regularização na quarta-feira, o técnico Guto Ferreira adotou tom cauteloso ao falar as peças que pode voltar a ter à disposição. 

“Vamos aguardar. Se houver a certeza de que alguns vão entrar no BID sexta-feira, a gente carrega (leva para Maceió) para que tenhamos uma equipe forte e um banco forte. Basicamente é isso”, limitou-se a falar. 

O Leão tem que registrar jogadores até o último dia útil antes do jogo, ou seja, até as 19h desta sexta-feira. Mas, vale lembrar, a burocravia não é tão imediato assim, muito menos pode-se fazer um prognóstico preciso. O processo é o seguinte: ocorrido o acordo, a CNRD é informada. Em seguida, de maneira oficial, a CNRD comunica à Diretoria de Registro, Transferência e Licenciamento da CBF. Desta forma, por fim, o desbloqueio no BID é feito. Não há um tempo preciso para a realização deste curso, uma vez que envolvem variáveis de uma situação para outra.

Quanto aos jogadores, cada caso também tem sua variável. Atletas que renovaram o contrato e não tinham vínculo com outro clube, como o caso de Raul Prata e Marcão, por exemplo, são os casos mais rápidos, uma vez que a documentação já estava toda no clube - diferentemente de Rafael Thyere, Yan e João Igor, que, após o contrato do ano passado, retornaram aos seus times de origens e precisam refazer todo o trâmite.

Em seguida, vêm os reforços que estavam sem vínculo a nenhuma equipe - seguindo a mesma lógica da documentação explicada no caso dos atletas. Depois, as contratações vinculadas a clubes e, por fim, os atletas ligados a clubes do exterior - transações internacionais envolvem ainda mais variáveis -, como é o caso de Lucas Mugni e Leandro Barcia.

PENDÊNCIAS

- Renovações sem vínculo a outro clube: Raul Prata, Luan e Hernane;
- Renovações com vínculo a outro clube: Rafael Thyere, João Igor (compra ao Santos) e Yan;
- Reforços sem vínculo a outro clube: Carlos Eduardo, Jean Patrick, Mugni* e Diego Noronha;
- Reforços com vínculo a outro a clube: Maxwell, Leandro Barcia*, Marquinhos e Ewandro.
*Atleta vinculado a clube de fora do país