SANTA CRUZ

Por oscilação, Leston pede paciência à torcida: 'O que temos feito é honrar a camisa'

Técnico do Santa Cruz destacou a rotina desgastante de jogos e o pouco tempo para treino como principais dificultadores do equilíbrio da equipe

postado em 15/03/2019 08:50 / atualizado em 15/03/2019 09:28

<i>(Foto: Jota Santana/Santa Cruz)</i>
Nas três competições em que disputa - Copa do Nordeste, Campeonato Pernambucano e Copa do Brasil - o Santa Cruz está traçando um bom caminho. No Regional, é líder do seu grupo. No Estadual, figura no 3º lugar. E, na Copa do Brasil, venceu o rival Náutico em clássico histórico e avançou para a terceira fase da competição. Com todos estes triunfos, entretanto, o Tricolor vem sofrendo uma série de ônus. Devido à rotina pesada de jogos intercalados, perdeu jogadores importantes por desgaste físico e lesão. 

E a principal consequência foi rápida: queda brusca de rendimento do time. Motivo que provocou vaias da torcida na última partida contra o Central, quando a equipe venceu por 1 a 0. Uma situação que, para o técnico Leston Júnior, vem sendo bastante discutida. Após a partida contra a Patativa, ele mesmo reconheceu as limitações técnicas da equipe, mas pediu paciência à torcida - mesmo afirmando que não gosta de fazer apelos.  

“Não gosto de pedir para torcedor, mas diariamente esses caras tão o tempo todo mantendo o time entre os quatro no Pernambucano, na zona de classificação da Copa do Nordeste e na Copa do Brasil. É quase desumano o que eles tem feito pela entrega e pela doação. O que o torcedor mais gosta e temos feito é honrar a camisa”, exclamou Leston. 

Ainda, o técnico do Santa Cruz destacou que as críticas ao grupo tricolor, muitas vezes, não acontecem na medida certa. "Parece que as pessoas só têm visão do meio copo vazio. Em relação ao Santa Cruz, será que ninguém enxerga nossas limitações? Tem orçamento, lesão, a exigência é muito alta. Parece que o Santa Cruz tem que ser um clube que dá espetáculo", questionou.