SANTA CRUZ

De portões fechados no Arruda, Santa Cruz bate o Decisão e garante 1º lugar do Estadual

Tricolor abriu o placar com Jeremias, viu Aruá empatar também no primeiro tempo, mas virou no fim da primeira etapa com Fabiano

postado em 15/03/2020 18:00 / atualizado em 15/03/2020 19:49

(Foto: Rafael Melo/Santa Cruz FC)
Um Mundão do Arruda imponente. Maior do que comumente é visto. Porque estava sem ninguém. Sem torcedores para aplaudir ou vaiar, sem os tradicionais comerciantes vendendo suas mercadorias. Um campo vazio, com apenas 22 jogadores fazendo parte de uma cena incomum no futebol.  Foi assim neste domingo, na partida entre Santa Cruz e Decisão, pela 8ª rodada do Campeonato Pernambucano. 
 
Tudo isso, por um motivo: o decreto 48.809, criado pelo Governo de Pernambuco contra a pandemia do Covid-19, o Coronavírus, e que impede eventos de grande porte, com aglomerações a partir de 500 pessoas. Um problema de ordem mundial que, inclusive, fez a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), determinar, neste domingo, a suspensão por tempo indeterminado de todas as competições que lhe competem.  
 
Mas, dentro de campo, jogando sem sua torcida no Arruda, em um duelo de poucos atrativos, com o Santa Cruz já classificado à semifinal do Campeonato Pernambucano de forma antecipada, o Tricolor, apesar de ter sofrido em algumas oportunidades, venceu o Decisão por 2 a 1, com gols de Jeremias e Fabiano. Resultado que, além de garantir a equipe na liderança do Estadual, sem poder ser superada por mais ninguém, garante, de quebra, a participação na Copa do Brasil de 2021. O próximo duelo do Santa Cruz será realizado na Ilha do Retiro, contra o Sport, no próximo dia 25.   

O jogo 

Contrariando o peso mínimo do confronto, o técnico Itamar Schülle colocou em campo um time de basicamente força máxima contra o Decisão. O zagueiro titular Wiliam Alves retornou à equipe, além do lateral esquerdo Fabiano. A novidade foi o meia Jeremias, que ganhou uma chance no time após fazer dois gols na decisão contra o Botafogo-PB, na última quinta, que deixou a Cobra Coral muita viva por uma vaga nas quartas de final da Copa do Nordeste. 

E a primeira chance do jogo aconteceu logo aos três minutos. E com a participação dele, Pedro Maycon, que chegou a ser contratado pelo Santa Cruz, mas não agradou e foi dispensado. O atacante tabelou com Esquerdinha e serviu para Felipe Almeida chutar frente a frente a Maycon Cleiton, mas finalizou mal e desperdiçou a chance de abrir o placar no Arruda. 

Uma oportunidade perdida que custou caro. Diminuindo de ímpeto nos minutos seguintes, o Santa Cruz foi crescendo no jogo, criando volume. Partindo para o ataque, o Tricolor, assim como o Decisão, perdeu uma chance clara de gol. Pipico acionou Chiquinho na direita, que avançou em velocidade chutou cruzado para Patrick Nonato, sozinho, apenas escorar para as redes. Mas o atacante chutou em cima do goleiro. 

Minutos depois, no entanto, o placar foi inaugurado no Arruda. E por ele, Jeremias, autor de dois gols na última quinta-feira. Chiquinho acionou o meia que, entre dois marcadores, conseguiu a bola e finalizou. Henrique chegou a tocar, mas não conseguiu impedir o gol. Atrás no placar, o Decisão tentou agredir o Santa Cruz. E, em bela jogada de Felipe Almeida, que havia perdido um gol claro nos minutos iniciais, empatou o duelo. Felipe achou Aruá, deixando o atacante cara a cara com Maycon Cleiton para deixar o marcador. 

Ao final do primeiro tempo, mais um gol. E do Santa Cruz. De novo, com Jeremias. Mas desta vez, com o jogador servindo. No cruzamento pela esquerda, o meia achou Fabiano, que só teve o trabalho de tirar do goleiro Henrique e deixar a Cobra Coral, de novo, à frente do placar.  

Segundo Tempo 

Mais precavido na segunda etapa, o técnico Itamar Schülle fez duas substituições na tentativa de inibir as fáceis investidas do Decisão na defesa coral. A primeira delas, ainda no início da etapa complementar, alçou Bileu no lugar de Patrick Nonato. Em seguida, pôs Tinga na vaga de André. 

Mudança que surtiu o efeito esperado. Pedro Maycon, por exemplo, um dos destaques do Decisão na primeira etapa como um dos articulares do time, participou muito pouco do jogo. Com o jogo mais equilibrado favoravelmente ao Santa Cruz, o Tricolor passou a ocupar mais o ataque a partir dos 25 minutos finais. 

Primeiro, com Pipico, que cabeceou para fora em cruzamento na medida de Júnior. Depois, com o próprio camisa nove, que recebeu livre, cara a cara com Henrique, mas foi derrubado por Raykar na entrada da área, que acabou expulso. Mas o Santa Cruz continuou tentando - e parando nas belas defesas do goleiro do Decisão, Henrique. Na falta que originou em expulsão, Chiquinho finalizou forte e o arqueiro defendeu. 

Nos dois minutos seguintes, aos 35 e 37, a mesma coisa. E, de novo, com Pipico. Chiquinho achou o atacante entre dois jogadores, que avançou, driblou dois zagueiros, puxou para a direita e finalizou para Henrique defender. Depois, sozinho, cara a cara com o goleiro bonitense, tentou chutar por cobertura, mas parou em Henrique. O melhor em campo, mas não o suficiente para impedir a vitória coral.  
 
  
 

Ficha do jogo 

Santa Cruz 2

Maycon Cleiton, Júnior, Feliphe Gabriel, Wiliam Alves e Fabiano; André (Tinga), Jeremias e Didira (Felipe Cabeleira); Patrick Nonato (Bileu), Chiquinho e Pipico. Técnico: Itamar Schülle. 
 

Decisão de Bonito 1

Henrique, Victor Sorriso, Rafael, Raykar, Vagner Rosa e Weslley; Aruá, Felipe Almeira e Luan (Madson); Victor Sandes Pedro Maycon (Jhonathan). Técnico: Nílson Corrêa
 
 
Local: Estádio do Arruda 
Árbitro: Gleydson Ferreira Leite
Assistentes: Fernando Antonio da Silva Junior e Matheus Valentim da Silva
Cartões amarelos: André (S), Júnior (S), Vagner Rosa (D), 
Gols: Jeremias, do Santa, aos 18’ do 1T, Aruá, do Decisão, aos 41’ do 1T, Fabiano, do Santa, aos 45’ do 1T,