NÁUTICO

Com interesse em permanecer no Red Bull, Jobson não deve ficar no Náutico para 2019

Vice-presidente alvirrubro, Diógenes Braga, revelou três possibilidades para Jobson, sendo que em apenas uma ele permaneceria no alvirrubro

postado em 06/12/2018 16:42 / atualizado em 06/12/2018 17:52

Paulo Paiva/ DP
Autor do título do Campeonato Pernambucano deste ano, o volante Jobson deve mesmo deixar o Náutico. Mesmo com contrato com o clube até o final de abril, o jogador, via seu empresário, já comunicou ao vice-presidente alvirrubro, Diógenes Braga, o interesse em permanecer no Red Bull para a disputa do Campeonato Paulista. O jogador foi cedido por empréstimo, após a eliminação na Série C, para a disputa da Copa Paulista. 

Procurado pelo Superesportes, Diógenes Braga se mostrou aberto a uma negociação com o Red Bull. E deu três possíveis soluções para a negociação. Em duas delas, Jobson não permaneceria no Náutico para a próxima temporada.

"Ou ele volta para o Náutico, ou o Red Bull nos dá uma compensação financeira e o jogador fica livre, ou a gente renova o contrato de Jobson e volta a emprestá-lo. Mas essa é a possibilidade mais remota", apontou o dirigente.

No Náutico desde o ano passado, Jobson nunca conseguiu se firmar como titular. Somando as duas temporadas pelo Timbu, o volante, de 23 anos, entrou em campo 32 vezes, porém apenas 18 delas entrando de frente. Além disso, foram três gols marcados. 

Pelo Red Bull, o jogador entrou em campo cinco vezes na Copa Paulista, três como titular, e não balançou as redes.

Reposição

Caso se confirme a saída de Jobson, o elenco do Náutico perderá seu segundo volante na pré-temporada, já que Jhonnatan, titular na Série C, trocou o Timbu pelo CSA. Dessa forma, Diógenes Braga assegurou que o clube terá pelo menos uma reposição no setor. 

"Para a vaga do Jhonnatan nos vamos buscar uma reposição. Já para a de Jobson, caso se confirme a saída, vamos analisar. Até porque alguns dos garoto da base também podem repor esse setor", explicou o dirigente.