NÁUTICO

Márcio revela que tropeço do Bahia deu motivação ao Náutico para buscar vitória

Derrota do time baiano possibilitou ao Timbu entrar no G4 com a vitória sobre CBR

postado em 15/03/2019 00:14 / atualizado em 15/03/2019 00:24

<i>(Foto: Léo Lemos/Náutico)</i>
A vitória sobre o CRB por 2 a 1, em Maceió, colocou o Náutico na zona de classificação do Grupo B da Copa do Nordeste, ao assumir a 4ª posição, com 11 pontos. Na rodada, o Timbu foi ainda beneficiado pela derrota do Bahia para o Sergipe, em plena Fonte Nova. Resultado que, segundo o técnico Márcio Goiano, motivou ainda mais os alvirrubros a conseguirem os três pontos no estádio Rei Pelé.

Na Copa do Nordeste, o Timbu tem pela frente ainda o Altos, no dia 23, nos Aflitos, e Vitória, dia 30, em Salvador. “Com a derrota do Bahia a gente sabia que um resultado hoje nos colocaria com a mesma pontuação (do G4). Não jogamos dentro do nosso grupos com os nossos adversários, mas existem alguns confrontos que algumas equipes ainda terão dificuldades” destacou o treinador, que não poupou elogios aos seu time. Principalmente aos pratas da casa.

“Não é fácil jogar aqui contra o CRB, uma equipe bastante qualificada e com bons jogadores. Em função de tudo o que nos preparamos queríamos a vitória e o discurso do CRB era o mesmo. Então foram duas equipes que durante todo o tempo buscou o resultado. Eu estou feliz com a atuação de alguns jogadores, que não haviam jogado ainda no sentido profissional. São atletas que estão crescendo muito. E no momento certo”, pontuou.

A vitória também aumentou para 12 a sequência de jogos invictos do Náutico. Para Márcio Goiano, o pensamento de todos no clube é de fazer história. “Eu tenho um pensamento. Nós estamos aqui para procurar fazer história. Não adianta está aqui no Náutico só de passagem. E a gente passa isso para os atletas. Esses jovens estão crescendo e atingindo um nível de maturidade maior. No próximo jogo (clássico contra o Santa Cruz, pela última rodada da primeira fase do Estadual) a gente também tem a necessidade de pontuar. A invencibilidade é importante. Mas o mais importante é manter a regularidade”, finalizou.