CLÁSSICO DAS EMOÇÕES

Buscando vantagem nas fases decisivas do PE, Náutico e Santa voltam a duelar nos Aflitos

Alvirrubros e tricolores podem finalizar primeira fase na liderança do Estadual. Porem, além da vitória, dependem de um tropeço do Sport

postado em 15/03/2019 21:00

<i>(Foto: Paulo Paiva/DP Foto)</i>
Será o terceiro clássico entre Náutico e Santa Cruz em um intervalo de 37 dias. Dessa vez, alvirrubros e tricolores entram em campo, às 16h, nos Aflitos, para definirem suas posições visando a fase eliminatória do Campeonato Pernambucano. E com um objetivo em comum: a liderança da primeira fase. Para isso, só a vitória interessa aos dois lados. Com direito a "secação" dupla no rival Sport, que precisa perder pontos para o Central, em Caruaru.

Dois pontos a frente, e na segunda colocação, a missão do Náutico é mais "simples". Isso porque, basta um triunfo por qualquer placar e qualquer tropeço rubro-negro no Lacerdão para que o Timbu termine a primeira fase na ponta da classificação e repita assim o roteiro que o levou ao título estadual no ano passado, encerrando um jejum de 13 anos sem taças. Com a vantagem de decidir o jogo das quartas e da semifinal como mandante, além da partida de volta da decisão.

Já para o Santa, terceiro colocado, as chances de terminar na liderança são mais reduzidas. Porém, nem por isso um triunfo deixa de ser menos importante. Para finalizar em primeiro, além de bater o Náutico, os corais precisam torcer para que o Central vença o Sport, mas por uma diferença de gols inferior a obtida no clássico. 

Porém, na pior das hipóteses, com uma vitória sobre os alvirrubros, os tricolores encerrarão a fase de classificação na segunda posição, o que já dará a vantagem de disputar o jogo único das quartas e de uma possível semifinal no Arruda. Nesse caso, a única diferença é que em uma decisão de campeonato, apenas a partida de ida seria com mando coral. 

Times 

Apesar da importância da partida, os dois times entrarão em campo com desfalques. Em maior número pelo lado tricolor, que segue sem contar com o lateral direito Marcos Martins, o zagueiro Danny Morais, ambos ainda lesionados, além do atacante Pipico, que cumprirá a terceira das quatro partidas de suspensão impostas pelo TJD. O artilheiro coral, por sinal, vem se mostrando um carrasco timbu na temporada. Dos seis gols na temporada, três foram anotados sobre o Náutico.

Por outro lado, o técnico Leston Júnior deve contar com as presenças dos volantes Charles, poupado na vitória sobre o Central por cansaço muscular, e Diego Lorenzi, que retornou ao time no segundo tempo contra a Patativa.

Já no Náutico, o treinador Márcio Goiano tem a expectativa de voltar a contar com o centroavante Wallace Pernambucano. Porém, como o jogador ainda não está 100% recuperado de um problema no joelho, a tendência é que o camisa nove fique como opção no banco de reservas. Assim como o lateral esquerdo Assis e o atacante Jorge Henrique. 

No clássico, o Timbu defende uma invencibilidade de 12 partidas, com cinco vitórias consecutivas. Todas obtidas com uma equipe que tem como base vários atletas formados nas categoria de base do clube, como o lateral direito Hereda, e os atacante Thiago e Odilávio, que ganharam oportunidade na equipe desde então. Dessa forma, o volante Josa também deve permanecer improvisado na lateral esquerda.

Ficha do jogo

Náutico
Bruno; Hereda, Camutanga, Sueliton e Josa; Jimenez, Luiz Henrique e Danilo Pires; Thiago, Odilávio e Robinho. Técnico: Márcio Goiano

Santa Cruz
Anderson; Cesinha, João Victor, William e Bruno Ré; Ítalo (Charles), Diego Lorenzi e Allan Dias; Elias, Guilherme Queiroz e Luiz Felipe. Técnico: Leston Júnior

Local: Aflitos
Horário: 16h
Árbitro: Péricles Bassols
Assistentes: Cleberson Nascimento e Ricardo Chianca
Ingressos: R$ 40 arquibancada, R$ 20 (estudante e sócio standard), R$ 16 (sócio torcedor) e R$ 12 (sócio patrimonial e contribuinte)