SUPERLIGA FEMININA

Brasília Vôlei busca terceira vitória em jogo com ex-time do atual treinador

A equipe do DF busca a terceira vitória consecutiva contra o São Caetano, time que Hairton, atual treinador do Brasília, trabalhou por 16 temporadas

postado em 07/12/2018 10:05 / atualizado em 07/12/2018 10:46

Nadine Oliver/Brasília Vôlei
Após embalar duas vitórias seguidas na Superliga Feminina, o Brasília Vôlei volta às quadras nesta sexta-feira (7/12) para enfrentar o lanterna da competição. O confronto com o São Caetano, válido pela sexta rodada do torneio, tem um tom especial para o técnico da equipe brasiliense, Hairton Cabral. O treinador trabalhou no time adversário por 16 temporadas.

Apesar de marcar o reencontro com um elenco comandado por ele no ano passado, Hairton se mantém alerta para o jogo. “Eu conheço muito bem o São Caetano e 90% do elenco que está lá, eu que montei no ano passado. É uma equipe que ainda não encontrou um caminho, mas um time altamente perigoso”, analisa.

Enquanto o Brasília vem de uma vitória surpreendente por 3 sets a 0 sobre o Pinheiros, dentro de casa, o São Caetano é o último colocado e busca a primeira vitória na competição para ganhar os primeiros pontos. A última derrota do time paulista foi para o Fluminense, na última terça-feira, na partida antecipada pela décima rodada.

Não é a primeira vez que Hairton enfrenta o time. Entre as idas e vindas no comando do São Caetano, o treinador enfrentou o antigo time e até o venceu. “Tenho todo respeito, mas tenho que deixar o sentimentalismo de lado e focar onde estou. A minha vida agora é o Brasília Vôlei”, afirma o treinador.

No ano passado, ainda sob o comando de Hairton, a equipe do São Caetano ficou em nono lugar na classificação final do campeonato, com 28 pontos. Faltou um para ir aos playoffs. Para Hairton, todo cuidado é pouco. “Não podemos bobear de maneira alguma, é a nossa chance de crescer na competição e buscar mais pontos”, afirma.

Adversário conhecido

Do outro lado da quadra, estará o amigo e ex-colega de trabalho Antônio Rizola. Os dois trabalharam juntos no São Caetano, quando Hairton foi assistente do atual treinador do time paulista. “Eu sou suspeito para falar dele, porque é uma pessoa que eu admiro muito e é um ídolo para mim”, diz Hairton, que também trabalhou com Rizola na Seleção Brasileira.

Antônio Rizola voltou ao comando da equipe do São Caetano. Após oito anos longe da Superliga feminina, ele retorna à competição, mas, dessa vez, concilia a atividade com a de técnico da seleção feminina da Colômbia. Até o momento, com o time paulista, só venceu dois sets na Superliga. No entanto, o trabalho com o time colombiano, feito desde 2016, mostrou resultados. A equipe colombiana foi vice-campeã do Campeonato Sul-Americano de vôlei no ano passado.

“Despedida” da torcida

Depois do jogo contra o São Caetano, o time da capital federal encara uma sequência de dois jogos fora de casa: contra Bauru e Fluminense. Até o momento, o Brasília não conseguiu vencer fora de casa. No entanto, Hairton garante que ainda não se preocupa com esses jogos.

“Temos um planejamento, mas nunca damos um passo à frente do nosso presente. A gente sempre tem como filosofia que o mais importante é o próximo jogo”, ressalta o treinador do Brasília Vôlei.

Programe-se

Superliga Feminina - 6ª rodada
Brasília x São Caetano
Quando: sexta-feira (07/12), às 20h
Onde: Ginásio Sesi Taguatinga (QNF 24)
Ingressos: R$ 20 (meia), à venda na bilheteria do Sesi Taguatinga ou pela internet no site do Ticket Fácil
Transmissão: Canal Vôlei Brasil