Sem condições de pagar por ingresso, torcedores vão para hotel do Flamengo em Brasília

Enquanto aguardavam os jogadores e a chuva apertava, muitos reclamavam dos valores do ingresso da partida

postado em 14/02/2020 11:52 / atualizado em 14/02/2020 11:54

(Foto: Ed Alves/CB/D.A Press
)
O duelo entre rubro-negros definirá o primeiro campeão do Brasil em 2020. O Flamengo, detentor do Brasileirão, e o Athletico-PR, vencedor da Copa do Brasil, desembarcaram em Brasília, nessa quinta-feira (13/2) à noite, e treinarão hoje na capital. O tíquete mais barato para o confronto é R$ 100, valor considerado caro pelos torcedores. Mesmo assim, estão vendidos cerca de 40 mil bilhetes.

O primeiro a chegar na capital foi o clube carioca. O Flamengo aterrissou por volta das 18h45 e driblou os pouco mais de 30 torcedores presentes no saguão do aeroporto. Em meio à chuva, a delegação saiu pelo terminal de cargas. No hotel, cerca de uma hora depois do desembarque, mais de 100 torcedores encheram o estacionamento.

Enquanto aguardavam, a chuva apertava e muitos reclamavam dos valores do ingresso da partida. Entre eles, Drielle Alvarez, 18. A estudante não vai ao Mané. “Somos sete pessoas lá em casa, fica muito caro. Eles acham que quem mora em Brasília é rico por estar no centro do país. Mas não é bem assim”, reclamou a fã do volante Willian Arão e do meia Arrascaeta. A torcedora espera um jogo difícil, mas acredita no elenco do time do coração e palpitou: 3 x 0 para os cariocas.

Na chegada, Rafinha, Diego Alves e Jorge Jesus deram mais atenção aos torcedores. O clube carioca treinará na capital federal hoje e amanhã, por volta das 10h. O CT do Brasiliense, no Setor de Clubes Sul, receberá os campeões do Brasileirão da Copa Libertadores. 

 

Baixa

Na vitória por 3 x 2 sobre o Fluminense, quarta-feira, pela semifinal da Taça Guanabara, o Flamengo foi a campo com Gustavo Henrique e Léo Pereira na dupla de zaga. Léo nem viajou com a delegação. Está fora do duelo. O zagueiro sentiu dores na coxa esquerda após a vitória contra o tricolor.

 

Gustavo Henrique, recém-contratado junto ao Santos, deverá cumprir uma suspensão relacionada ao período em que atuava pelo clube paulista. 

 

O defensor foi expulso na 31ª rodada do Brasileirão no duelo contra o Avaí. Recebeu a punição de duas partidas, mas cumpriu apenas uma. O Flamengo entrou, ontem, com um pedido no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que a pena seja convertida em medida social. O clube aguarda resposta para saber se o atleta poderá ou não entrar em campo na Supercopa do Brasil. Thuler pode ser a opção para jogar ao lado de Rodrigo Caio. (JR)