UAI

2

Minas recebe o Maringá na retomada da Superliga Feminina

Após jogo adiado, mineiras estreiam no returno da competição

21/01/2022 00:03 / atualizado em 21/01/2022 00:07
compartilhe
Depois de se garantir na semifinal da Copa Brasil, Minas retoma briga pela vice-liderança da Superliga
foto: Orlando Bento/Minas

Depois de se garantir na semifinal da Copa Brasil, Minas retoma briga pela vice-liderança da Superliga


O Minas disputa o primeiro jogo pelo returno da Superliga Feminina. Depois de ter adiado o duelo contra o Osasco, por causa da COVID-19, o time mineiro recebe o Maringá nesta sexta-feira, às 18h30, na Arena MTC. A partida é válida pela segunda rodada do segundo turno.

O Minas vem de vitória sobre o Barueri, por 3 sets a 0, em casa, pelas quartas de final da Copa Brasil de Vôlei. Em busca do tri no torneio, as mineiras estão na semifinal e vão enfrentar o Osasco, em duelo marcado somente para 30 de janeiro, em Blumenau, local da fase decisiva. 

Antes, as atenções do Minas estão voltadas para a Superliga. O time comandado pelo técnico italiano Nicola Negro, prejudicado pela COVID-19, busca a vitória em casa na retomada da competição. As minas-tenistas estão em terceiro lugar, com 24 pontos, mas com três jogos a menos que o líder, Praia Clube (34). O Maringá é o décimo, com oito pontos - ganhou apenas duas das dez partidas disputadas.

O treinador não conta com outro resultado que não seja a vitória em casa, já que o objetivo do Minas é reduzir a diferença para o rival Praia e, ao menos, fechar a fase de classificação na segunda posição. "Nós saímos de um jogo que valia a classificação à próxima fase da Copa Brasil, e agora nós já mudamos o foco para a Superliga Feminina. Será mais um jogo difícil, mas que o Minas vai entrar preparado para buscar a vitória diante da torcida", avaliou Nicola Negro.

Ingressos


Os ingressos estão disponíveis no site Eventim, com entrada no valor único de R$ 30 (inteira). Crianças até 12 anos pagam meia-entrada. Para o acesso à Arena, os torcedores deverão apresentar o comprovante oficial de vacinação plena, gerado pelas plataformas oficiais, ou o teste do tipo RT-PCR negativo realizado até 72 horas antes. Também será permitida entrada mediante a apresentação do teste de antígeno negativo realizado até 24 horas antes da partida. A utilização da máscara de proteção é obrigatória durante todo o evento.

Compartilhe