SELEÇÃO BRASILEIRA

"Dunga pediu para fazer o que faço no Cruzeiro"

Everton Ribeiro conversou com a reportagem do Estado de Minas em Nova Jersey

postado em 09/09/2014 11:00 / atualizado em 09/09/2014 09:24

Robert Mayer-USA TODAY Sports

Jaeci Carvalho
Enviado especial a Nova Jersey


Craque do Campeonato Brasileiro de 2013, com chances de ser reeleito em 2014, o armador Éverton Ribeiro é só alegria na Seleção Brasileira. Mesmo tendo entrado poucos minutos contra a Colômbia, mostrou futebol de gente grande e a qualidade que demonstra no Cruzeiro. Ocupando uma das posições mais carentes do Brasil, vê sua luta com Oscar e Philippe Coutinho se aprofundar, mas no íntimo sabe que tem totais condições de ser o titular da equipe. Mesmo não começando a partida de hoje, espera poder aproveitado e mostrar tudo o que sabe contra os equatorianos. Nesta entrevista exclusiva ao Estado de Minas, ele fala dos sonhos e da vontade de jogar na Europa.

Como sentiu a estreia contra a Colômbia? A amarelinha pesou?
Procurei fazer aquilo que o Dunga pediu: movimentação e criatividade e, graças a Deus, deu tudo certo. Começamos a trajetória de forma positiva. Dá uma ansiedade antes, mas depois que a gente entra, e como eu estava preparado, deu tudo certo. Agora é dar sequência ao trabalho. Há muita estrada pela frente.

Dunga te deu liberdade para jogar como no Cruzeiro?

Ele pediu para eu fazer aquilo que faço no meu clube, e por isso me saí bem, fiquei à vontade. Me deu a tranquilidade de jogar um pouco mais aberto pela direita. Ele quer que eu me movimente muito, como no Cruzeiro.

Júnior, ex-lateral e hoje comentarista de TV, encheu sua bola, mas sabemos que a concorrência é grande, com Philippe Coutinho e Paulo Henrique Ganso, que deverá ser chamado em breve...
O Brasil tem grandes jogadores, mas a concorrência é saudável. Se eu continuar jogando em alto nível, primeiro, no Cruzeiro, fatalmente estarei sempre nas listas de convocados. Aqui é treinar muito e procurar agradar ao treinador com bons jogos. Acho que não estou acima de ninguém, mas numa excelente fase.

Jogar no máximo 45 minutos hoje vai te satisfazer?

Estou tranquilo, e, como disse, já tive a oportunidade de estrear, e estou na expectativa de jogar esta noite. Para um começo, estou muito feliz.

E se puder jogar ao lado do Goulart será melhor ainda...

Claro. Poderemos reeditar aquilo que temos feito no Cruzeiro. Mas isso fica a cargo do Dunga, que é o treinador e sabe o que será melhor para a equipe.

O Cruzeiro tem realmente dois grandes jogadores por posição?
Sim. Temos um excelente time, e quando sai um jogador, o ritmo não é quebrado. Mas ainda falta muito para o título, pois o campeonato é longo e somente agora terminou o turno. Vamos manter esse ritmo e buscar o tetra.

O que representa o Marcelo Oliveira para você?
Um grande treinador, que tem mostrado seu potencial a cada jogo, e me deu toda a tranquilidade para chegar ao Cruzeiro e também à Seleção. Sou muito grato a ele por esses anos de trabalho juntos. Evoluí muito.

Você tem vontade de jogar na Europa ou quer ficar mais tempo no Cruzeiro?

Claro que sonho em jogar na Europa, mas tudo acontecerá no tempo certo. Estou muito feliz no Cruzeiro. Estamos sempre disputando títulos e isso é importante para a carreira de um jogador. Mas a hora que surgir algo importante para mim e para o clube, vamos pensar. (JC)

Tags: cruzeiroec Everton Ribeiro Seleção Brasileira