SELEÇÃO BRASILEIRA

Marcada pela goleada de 7 a 1 na Copa, Seleção Brasileira luta para fechar temporada em alta

Terça-feira time de Dunga faz amistoso contra a Áustria, no último jogo do ano

postado em 14/11/2014 09:07 / atualizado em 14/11/2014 09:18

Rafael Ribeiro / CBF
A Seleção Brasileira começa nesta sexta-feira, em Viena, na Áustria, a sua etapa final de treinamentos de 2014. Na próxima terça, quando faz amistoso na capital austríaca contra os donos da casa, em seu último compromisso na temporada, o Brasil encerra um ano que ficará marcado pelo vexame na Copa do Mundo.

Depois daquela vexatória derrota por 7 a 1 para a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo, a seleção brasileira mudou de comando. Saiu Luiz Felipe Scolari e entrou Dunga. Com o novo treinador, a equipe já disputou cinco partidas, e ganhou todas elas - contra Colômbia, Equador, Argentina, Japão e Turquia.

A ordem, portanto, é ganhar também da Áustria, para manter o aproveitamento 100% sob o comando de Dunga e terminar o ano em alta, para tentar apagar um pouco o vexame da Copa. A partir desta sexta-feira, os jogadores terão quatro dias de treinos antes de encarar o último amistoso da atual temporada.

"Queremos começar a apagar o que aconteceu na Copa. A impressão que o Brasil deixou no final foi muito triste, por isso queremos que a última impressão deste ano seja positiva", disse o preparador de goleiros da seleção, o tetracampeão mundial Taffarel, que é um dos homens de confiança de Dunga na comissão técnica.

Nos cinco jogos sob o comando de Dunga, o time já marcou 12 gols e não sofreu nenhum. Na última quarta-feira, inclusive, a seleção brasileira chegou a ser ovacionada pelos torcedores turcos no Estádio Sükrü Saracoglu, em Istambul, após aplicar uma impiedosa goleada por 4 a 0 sobre a anfitriã Turquia.

Para o amistoso contra a Áustria, a tendência é que Dunga mantenha a mesma base que enfrentou a Turquia. Mesmo porque, o ataque mostrou ótimo entrosamento, principalmente entre Neymar e Willian. E a defesa, agora formada pelos zagueiros Miranda e David Luiz, vem apresentando muita solidez nos últimos jogos.



Diante da Turquia, o Brasil começou o jogo com Diego Alves; Danilo, David Luiz, Miranda e Filipe Luís; Luis Gustavo, Fernandinho, Oscar e Willian; Luiz Adriano e Neymar. Durante o jogo, Dunga promoveu cinco substituições, para testar algumas opções: entraram Philippe Coutinho, Casemiro, Roberto Firmino, Douglas Costa e Fred - os três últimos, inclusive, tiveram a estreia com a camisa da seleção.

E Dunga chegou a dizer, após a vitória, que "o leque de opções se abriu", mostrando ter ficado feliz com a performance dos jogadores que ganharam uma chance no amistoso de quarta-feira. Foi o caso, por exemplo, do goleiro Diego Alves, do volante Fernandinho e do atacante Luiz Adriano, que foram titulares pela primeira vez com o treinador - os três aproveitaram a ausência de Jefferson, Elias e Diego Tardelli, que não foram convocados para não desfalcar seus clubes na reta final da temporada no futebol brasileiro.

Tags: taffarel diegoalves austria dunga selefut