SELEÇÃO BRASILEIRA

Deixar vexame no passado

Expectativa do Brasil é fechar o pós-Copa com 100% de aproveitamento

postado em 15/11/2014 08:50

(JOE KLAMAR/AFP
Viena – Cinco jogos com vitórias e a expectativa de fechar o pós-Copa com 100% de aproveitamento. São os números da nova era Dunga, depois do vexame na Copa do Mundo. Mas Dunga e os jogadores acham que isso é passado e que já foi superado com o amadurecimento do grupo. Um dos símbolos do fracasso na reta final do Mundial – as derrotas de 7 a 1 para a Alemanha e de 3 a 0 para a Holanda –, o zagueiro David Luiz garante que os jogadores remanescentes souberam “refletir”.

“Estamos amadurecidos e vendo uma nova filosofia. Estou feliz”, afirmou ontem o jogador do Paris Saint-Germain, em Viena, onde o Brasil fará terça-feira o último amistoso de 2014, contra a Áustria. Quando Dunga assumiu o comando em lugar de Luiz Felipe Scolari, um de seus primeiros recados velados foi justamente para David Luiz. Sua popularidade, para o técnico, acabava afetando a construção de um grupo na Seleção. Agora, o atleta é só elogios ao chefe que o manteve. “Ele sem-pre correu pelo outro. Era um líder e por isso foi capitão do Brasil por tanto tempo. Dunga nos mostrou o caminho da vitória porque sabe e deu a volta por cima também.”

Dunga deverá comandar neste sábado um coletivo e pretende fazer algumas observações de jogadores que não atuaram na Turquia, mas deve repetir a escalação. Thiago Silva, agora reserva de Miranda, deverá ter chance no decorrer da partida contra os austríacos.

Tags: selefut futinternacional brasil austria amistoso terça