SELEÇÃO BRASILEIRA

Marin vê Copa América como uma chance de redenção do Brasil após 7 a 1 na Copa do Mundo

Mandatário crê que Seleção conseguiu dar sinais de recuperação depois do vexame

postado em 23/11/2014 15:15

AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA

O presidente da CBF, José Maria Marin, vê a disputa da Copa América, no ano que vem, no Chile, como uma chance de redenção para a Seleção Brasileira. Segundo ele, a conquista do título continental ajudará a superar o trauma causado pelo vexame na Copa do Mundo, quando o Brasil perdeu na semifinal contra a Alemanha por 7 a 1 - depois, ainda levou 3 a 0 da Holanda no duelo pelo terceiro lugar.

"Na Copa, iríamos ou todos para o céu ou todos para o inferno. Perdemos e fomos ao inferno, mas acredito que agora já estamos no purgatório. Com a conquista da Copa América, entramos novamente no caminho para entrar no céu", avaliou Marin, em entrevista exclusiva ao site oficial da competição que acontecerá entre os dias 11 de junho e 4 de julho do ano que vem no Chile.

Na avaliação de Marin, a Seleção conseguiu dar sinais de recuperação depois do vexame na Copa, quando, já com o técnico Dunga no lugar de Luiz Felipe Scolari, venceu os seis jogos que disputou. No segundo semestre, o Brasil derrotou Colômbia, Equador, Argentina, Japão, Turquia e Áustria, marcando 14 gols e sofrendo apenas 1 - agora, só volta a jogar em março, contra a França.

Mas o presidente da CBF alertou também para as dificuldades que a Seleção encontrará no Chile. "A Copa América vai ser muito difícil. Vou ser franco: todos, todos, todos os participantes estão com grandes equipes. Houve uma grande melhoria no futebol em todos os sentidos", lembrou Marin, mostrando, porém, confiança no time de Dunga. "O Brasil, pelo seu passado, presente, e pensando no futuro, vem com toda a disposição para vencer e disputar bem. Precisamos dar uma alegria ao povo brasileiro."

O Brasil será um dos três cabeças de chave da Copa América de 2015, ao lado da Argentina e do anfitrião Chile. O sorteio dos grupos acontecerá na noite desta segunda-feira, em Viña del Mar. Além das 10 seleções sul-americanas, México e Jamaica, ambos integrantes da Concacaf, vão disputar a competição como convidados.

Tags: marín seleção brasil copa vexame futnacional