CRUZEIRO TETRACAMPEÃO

CRUZEIRO

Bicampeão brasileiro, Marcelo Oliveira se iguala a quinteto de técnicos com dois títulos seguidos

Técnico cruzeirense integra lista que conta com Muricy Ramalho e Luxemburgo

postado em 23/11/2014 20:34 / atualizado em 24/11/2014 01:40

Gustavo Andrade /Superesportes , Luiz Martini /Superesportes

Ramon Lisboa/EM/D.A Press

Treinador com maior aproveitamento na história do Cruzeiro, Marcelo Oliveira figura agora em uma seleta lista do futebol nacional. Bicampeão brasileiro, ele integra o rol de técnicos com dois títulos seguidos da principal competição do país.

Com os títulos de 2013 e 2014, Marcelo Oliveira está ao lado de alguns dos treinadores mais vitoriosos do Brasil. A relação conta com nomes como Vanderlei Luxemburgo, Rubens Minelli e Muricy Ramalho.

“É um orgulho. Mas não é fruto de um só. O Cruzeiro possibilita tudo isso pela estrutura e planejamento que tem. É uma grande honra entrar para a história do clube dessa forma, e igualar a marca de outros treinadores”, disse à reportagem.

Comandante do Cruzeiro no título de 2003, Luxemburgo foi campeão também no ano seguinte, quando estava à frente do Santos. Ele já havia contabilizado duas conquistas consecutivas no Palmeiras, em 1993 e 1994. Vanderlei Luxemburgo tem ainda um título pelo Corinthians, em 1998.

Outro treinador campeão brasileiro por duas vezes seguidas foi Osvaldo Brandão, em 1972 e 1973, no comando do Palmeiras. Já Rubens Minelli e Muricy Ramalho conquistaram três títulos consecutivos. Minelli venceu entre 1975 e 1977, sendo duas vezes com o Internacional e uma com o São Paulo. À frente do Tricolor Paulista, Muricy Ramalho foi tricampeão entre 2006 e 2008. Ele ainda ganhou o Campeonato Brasileiro de 2010, quando era treinador do Fluminense.

Com a unificação dos títulos nacionais, que passaram a considerar a Taça Brasil e o Robertão, Lula atingiu o posto de treinador com mais conquistas do Campeonato Brasileiro. Responsável por conduzir o Santos de Pelé, ele venceu cinco disputas entre 1961 e 1965.

Outros grandes treinadores acumulam “conquistas espaçadas”. Ênio Andrade foi campeão brasileiro por Internacional, Grêmio e Coritiba, em 1979, 1981 e 1985. Telê Santana, por sua vez, levou Atlético e São Paulo a taças em 1971 e 1991, respectivamente. Já Carlinhos foi campeão por duas vezes pelo Flamengo, em 1987 e 1992.