CRUZEIRO TETRACAMPEÃO

CRUZEIRO

Com mais um título brasileiro, Dagoberto comemora aproximação do recorde de Pelé

Campeão por Atlético-PR, São Paulo e Cruzeiro, atacante tem cinco conquistas

postado em 23/11/2014 20:33 / atualizado em 24/11/2014 01:42

Gustavo Andrade /Superesportes , Tiago Mattar /Superesportes

Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press
Erguer taças é algo rotineiro na carreira de Dagoberto. Com a segunda conquista no Cruzeiro, ele é agora pentacampeão nacional. Aos 31 anos, o atacante se aproxima de Pelé, maior vencedor do Campeonato Brasileiro como jogador, com seis títulos.

Em entrevista ao Superesportes, Dagoberto se mostrou orgulhoso pela história que construiu no futebol brasileiro. "É algo incrível, que me enche de orgulho. Principalmente por jogar aqui no Brasil, onde o nosso campeonato é um dos mais difíceis e equilibrados do mundo. Se não for o mais. Sou um cara abençoado e sempre agradeço a Deus por tudo o que tem feito por mim, tanto na minha vida pessoal quanto no lado profissional. E se contar os brasileiros a partir de 1971, sou, ao lado do Zinho e do Andrade, o jogador com mais números de conquistas. Isso é história e meus filhos poderão se orgulhar do pai. É algo que me deixa emocionado", disse.

Dagoberto foi campeão por três clubes diferentes. Revelado pelo Atlético-PR, o primeiro título foi alcançado com o Furacão em 2001. No São Paulo, ele ergueu os troféus de 2007 e 2008. Depois de defender por uma temporada o Internacional, único clube pelo qual não foi campeão nacional, o atacante chegou à Toca da Raposa para mais duas conquistas.

Já Pelé se tornou recordista de taças após a CBF unificar os títulos nacionais, considerando Taça Brasil e Robertão como Campeonatos Brasileiros. O maior jogador de todos os tempos foi campeão entre 1961 e 1965 e também em 1968, sempre como camisa 10 do Santos.

Antes da unificação de títulos, o recorde como jogador pertencia a Andrade e Zinho, com cinco conquistas. Andrade foi tetracampeão pelo Flamengo (1980/82/83/87), além de ter vencido um Campeonato Brasileiro pelo Vasco, em 1989. Ele tem ainda um título como treinador à frente do Flamengo, em 2009.

Zinho, por sua vez, conquistou o quinto título como jogador vestindo a camisa do Cruzeiro, em 2003. Anteriormente, ele havia vencido duas vezes no Flamengo (1987 e 1992) e sido bicampeão pelo Palmeiras (1993 e 1994).

Ano mais complicado

Dagoberto ainda comentou comentou sobre o ano do Cruzeiro. O atacante lamentou a eliminação precoce na Copa Libertadores, mas enalteceu a participação de todo o elenco celeste na conquista de mais um Brasileirão.

"É uma sensação maravilhosa. Esse grupo é espetacular, somos todos amigos e todo mundo está de parabéns. Desde o começo da temporada, sabíamos que seria um ano muito difícil, pois éramos os campeões e precisávamos manter o mesmo ímpeto de 2013 para buscar cada vez mais conquistas. Por uma infelicidade, caímos muito cedo na Libertadores e, mesmo assim, não nos abalamos, seguimos fortes. A prova está aí, trabalhamos com muita dedicação ao longo do ano, sempre respeitando os adversários, e conseguimos conquistar o Brasileiro com autoridade. Acho que não há como dizer que não foi justo. Somos merecedores. O título está em ótimas mãos", comemorou.

Tags: cruzeiroec seriea tetra dagoberto