1

RIO 2016

Grã-Bretanha, uai!

Anfitriões da última Olimpíada escolhem Minas como base para os Jogos do ano que vem Toca da Raposa I receberá os atletas do rúgbi de sete, que faz estreia nos Jogos

postado em 27/07/2015 14:33 / atualizado em 27/07/2015 14:37

Rodrigo Clemente/EM/D. A Press (arquivo)
A Toca da Raposa será a Toca do Rúgbi na preparação para os Jogos Olímpicos Rio’2016. Uma das potências do rúgbi de sete, esporte que estreia no programa olímpico, a Grã-Bretanha fechou acordo para se preparar na Toca I nas semanas que vão anteceder a competição. O time britânico, que será composto apenas por ingleses, é uma das potências da modalidade e foi duas vezes vice-campeão da World Series, principal competição intercontinental, em 2003 e 2004. Além do rúgbi, a Toca vai receber as delegações paralímpicas de futebol de cinco, futebol de sete e tiro com arco.

“Começamos a conversar há dois meses, quando a equipe de rúgbi se classificou. A Toca da Raposa tem uma estrutura fantástica e será muito útil para nossa preparação”, afirmou o coordenador de operações esportivas pré-Jogos do time britânico, Paul Ford. “Belo Horizonte está nos oferecendo uma excelente estrutura, a pouco mais de uma hora de vôo do Rio de Janeiro. Será uma grande oportunidade para nós”, explicou.

O time britânico conquistou a vaga no Rio’2016 em maio deste ano depois de vencer, justamente, o Brasil, por 56 a 7, e o Quênia, por 40 a 0, em etapa classificatória do World Series. Também se classificaram Fiji, África do Sul, Nova Zelândia, que se juntaram ao Brasil (anfitrião), Argentina, Estados Unidos e França (campeões continentais). Quatro das 12 vagas ainda estão em aberto.

Nos últimos anos, Minas Gerais criou uma relação estreita com o Reino Unido, especialmente no esporte, por causa da parceria entre o Minas e a Associação Olímpica Britânica (BOA, em inglês), terceira maior potência olímpica mundial. Em dezembro de 2012, o clube assinou acordo com o Team GB que prevê a utilização das instalações pelos atletas britânicos, antes e durante os Jogos Olímpicos. Atletas da canoagem – entre eles o medalhista de ouro Ed McKeever –, treinaram no Minas Náutico, unidade de 117 mil metros quadrados, na Lagoa dos Ingleses, duas vezes e devem voltar em setembro, para se preparar para evento teste no Rio.

Em junho de 2014, durante a Copa do Mundo, o Minas recebeu a visita do Príncipe Harry, quarto na sucessão do trono britânico. Harry visitou o Parque Aquático, a Arena JK e o Teatro e conversou com os atletas, entre eles Cesar Cielo, que participou de uma apresentação da equipe de revezamento 4x100m livre, e até se arriscou no basquete.

Interior Outros comitês olímpicos internacionais, como Suécia, Austrália, Suíça, Irlanda e Estados Unidos visitaram o Minas. O estado tem sido bastante procurado pela proximidade com o Rio de Janeiro, pelas instalações e clima agradável. Outras duas delegações olímpicas já bateram o martelo para se preparar em solo mineiro: o Comitê Olímpico da Irlanda assinou documento de entendimento com a prefeitura de Uberlândia.

Já as dependências da Universidade Federal de Juiz de Fora serão utilizadas pelo atletismo do Canadá. Cerca de 80 pessoas devem trabalhar na UFJF antes e durante os Jogos e terão prioridade na escolha de instalação e horários em relação à delegação da China, que também utilizará o campus.

Saiba mais

Versão rápida e prática

O rúgbi de sete é um dos dois esportes que vão estrear nos Jogos Olímpicos Rio’2016, ao lado do golfe. Disputado por sete jogadores em dois tempos de sete minutos, ele é uma variação reduzida do rúgbi tradicional, que conta com 15 atletas em cada time em partidas de dois tempos de 40 minutos. Por ser mais curta, a versão é muito usada para difundir o esporte em países de pouca tradição. As diferenças vêm desde a criação: enquanto o rúgbi moderno é originário da Inglaterra – até 1863, com a criação da Football Association, rúgbi e futebol eram quase a mesma coisa –, o Sete nasceu na Escócia, em 1883, logo se popularizando no restante do mundo. Os principais campeonatos são a Copa do Mundo, disputada desde 1993, e a World Series, uma liga com várias etapas ao redor do mundo, em que a Nova Zelândia tem amplo domínio. Os neo-zelandeses, ao lado da África do Sul, Austrália, Inglaterra e outras ilhas da Oceania, são os países mais tradicionais no esporte.

Tags: grã-bretanha rúgbi cruzeiroec cruzeiro toca londres2012 rio2016