Taça Brasil 1966

CRUZEIRO

Presidente do Cruzeiro, Gilvan não comparece a evento de 50 anos da Taça Brasil de 1966

Mesmo ausente, Gilvan de Pinho Tavares foi vaiado durante a solenidade

postado em 07/12/2016 23:45 / atualizado em 08/12/2016 23:29

Rodrigo Clemente/EM/D.A. Press

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, não compareceu ao evento em homenagem aos 50 anos da conquista da Taça Brasil, o primeiro grande título nacional da história celeste.

A diretoria do Cruzeiro foi representada pelo vice de futebol Bruno Vicintin. Outros membros do clube também estavam presentes, como o diretor de marketing Marcone Barbosa e o superintendente da base, Antônio Assunção.

Mesmo ausente, Gilvan foi vaiado. Quando os apresentadores Henrique Portugal, do Skank, e Juliana Guimarães, da TV Cruzeiro, estavam prestando agradecimentos aos organizadores e mencionaram o nome do presidente, parte do público no fundo do auditório do Minascentro demonstrou, em alto e bom som, reprovação ao mandatário.

O presidente celeste, aliás, tem se ausentado de alguns eventos. No lançamento do livro “Nossa Sala de Troféus”, do superintendente de futebol Sérgio Santos Rodrigues, que contou com o auxílio dos jornalistas Alexandre Horta e Gustavo Nolasco, Gilvan não deu as caras no Itatiaia Rádio Bar, local da noite de autógrafos, no fim de novembro.

Gilvan se ausentou também da reinauguração, na última terça-feira, da principal loja oficial do clube. O espaço denominado Cruzeiro Official Store, no encontro das ruas Araguari e Guajajaras, foi reaberto por Francisco Lemos Filho, vice-presidente; Robson Pires, diretor comercial; e os empresários Alisson Almeida e José Cupertino Pinheiro, administradores da loja.

Desde que assumiu a presidência, Gilvan vive um dos momentos de maior pressão.

Depois de viver lua de mel com os torcedores após o bicampeonato nacional (2013 e 2014), o presidente enfrenta grande rejeição. Nos últimos dois anos, a Raposa não conseguiu chegar sequer à final do Campeonato Mineiro. Para piorar, passou a frequentar a parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro, brigando contra o rebaixamento nos últimos dois anos.

Explicações do Cruzeiro

Segundo o clube, "o presidente não esteve no evento em homenagem aos 50 anos da Taça Brasil porque tinha um outro compromisso. Mas, antes de os campeões seguirem para o Minascentro, Gilvan recebeu os ex-jogadores na sede do Barro Preto, inclusive o ídolo Tostão.

Na última terça feira, o presidente não esteve presente na reinauguração da loja porque estava em Camboriu, em Santa Catarina, presidindo a reunião da Primeira Liga que definiu os grupos e a tabela da competição para 2017.

Quanto ao lançamento do livro do superintendente Sérgio Rodrigues, Gilvan também estava viajando por causa de compromissos da Liga".

Tags: cruzeiro gilvan tacabrasil1966 50 anos