Taça Brasil 1966

TAÇA BRASIL DE 1966

O caminho do Cruzeiro na Taça Brasil de 1966

Clube celeste realizou oito partidas para conquistar primeiro título brasileiro

postado em 22/11/2016 10:04 / atualizado em 16/12/2020 23:18

(Foto: Arquivo Estado de Minas)


Vinte e dois clubes disputavam a Taça Brasil, que era dividida em chaves de acordo com as regiões brasileiras. Os campeões estaduais do ano anterior estavam garantidos e cabia à Confederação Brasileira de Desportos (CBD), que comandava o futebol no país na época, convidar algumas equipes para completar esse total em caso de desistência de alguma. O campeão do ano anterior, no caso o Santos, tinha vaga garantida. Flamengo e Bangu, os finalistas do Carioca de 1965, desistiram da competição. A entidade convidou, então, o Fluminense, terceiro colocado, e um representante do interior do estado, o Americano. Também foi convidado o Internacional de Lages (RS).

Caminho para o título:

1ª fase

Americano 0 x 4 Cruzeiro
(Estádio Godofredo Cruz – Campos – RJ)
Gols: Tostão, Natal, Zé Carlos e Evaldo

Cruzeiro 6 x 1 Americano (Mineirão)
Gols: Evaldo (2), Marco Antônio (2), Zé Carlos e Zé Alcindo (contra)

Quartas de final

Grêmio 0 x 0 Cruzeiro
(Olímpico – Porto Alegre – RS)

Cruzeiro 2 x 1 Grêmio (Mineirão)
Gols: Marco Antônio e Tostão

Semifinais

Cruzeiro 1 x 0 Fluminense
(Mineirão)
Gol: Evaldo

Fluminense 1 x 3 Cruzeiro (Maracanã)
Gols: Evaldo (2) e Dalmar



Finais

Cruzeiro 6 x 2 Santos
(Mineirão)
Gols: Dirceu Lopes (3), Zé Carlos (contra), Natal e Tostão



Santos 2 x 3 Cruzeiro
(Pacaembu)
Gols: Tostão, Dirceu Lopes e Natal



FICHAS TÉCNICAS

CRUZEIRO 6 X 2 SANTOS

Cruzeiro
Raul; Pedro Paulo, Willian, Procópio e Neco; Piazza e Dirceu Lopes: Natal, Tostão, Evaldo e Hilton Oliveira
Técnico: Airton Moreira
Santos
Gilmar; Carlos Alberto Torres, Mauro Ramos, Oberdan e Zé Carlos; Zito e Lima; Dorval, Toninho Guerreiro, Pelé e Pepe. Técnico: Lula

Data: 30 de novembro de 1966
Local: Mineirão
Árbitro: Armando Marques (RJ)
Público: 77.325 pagantes (90.000 estimados)
Renda: Cr$ 222.314.600,00 (recorde)
Gols: Zé Carlos (contra, 1 do 1º), Natal (5 do 1º), Dirceu Lopes (20 e 39 do 1º), Tostão (pênalti, 42 do 1º); Toninho Guerreiro (6 e 9 do 2º), e Dirceu Lopes (27 do 2º)
Expulsões: Procópio e Pelé (30 do 2º)

SANTOS 2 X 3 CRUZEIRO

Santos
Cláudio, Zé Carlos, Haroldo, Oberdã e Lima; Zito e Mengávio; Amaury (Dorval), Pelé, Toninho e Edu.
Técnico: Lula
Cruzeiro
Raul, Pedro Paulo, William, Procópio e Neco; Piazza e Dirceu Lopes: Natal, Tostão, Evaldo e Hilton Oliveira
Técnico: Airton Moreira

Data: 7 de dezembro de 1966
Local: Pacaembu
Árbitro: Armando Marques (RJ)
Público: 30.000 pagantes
Renda: Cr$ 65.142.000
Gols: Pelé (23 do 1º), Toninho (25 do 1º), Tostão (18 do 2º), Dirceu Lopes
(28 do 2º) e Natal (44 do 2º)



Os participantes

Vitória-BA
CSA-AL
Campinense-PB
ABC-RN
Confiança-SE
Sampaio Corrêa-MA
Flamengo-PI
Rio Negro-AM
Paysandu-PA
Fortaleza-CE
Náutico-PE
Grêmio-RS
Ferroviário-PR
Internacional de Lages-RS
Anápolis-GO
Rabello-DF
Americano-RJ
Desportiva-ES
Fluminense-RJ
Palmeiras-SP
Cruzeiro-MG
Santos-SP

Tags: cruzeiroec tacabrasil1966 cruzeiro100anos