UAI


Fluminense vence o Inter em duelo direto e se aproxima do G6 do Brasileiro

Fred converte pênalti, logo aos 3min de jogo, e garante triunfo do tricolor, que teve apoio de quase 20 mil pagantes no Maracanã. Colorado estaciona

24/11/2021 23:53
compartilhe
Fred marca de pênalti e alcança marca de 101 gols pelo Fluminense em edições do Brasileiro
foto: Lucas Merçon/Fluminense

Fred marca de pênalti e alcança marca de 101 gols pelo Fluminense em edições do Brasileiro

 
Com gol relâmpago de Fred, o de número 101 em Campeonatos Brasileiros com a camisa tricolor, o Fluminense levou a melhor no duelo direto por vaga na Copa Libertadores contra o Internacional ao vencer o rival pelo placar de 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pela 35ª rodada. O atacante igualou a marca de Pelé, que também fez 101 gols pelo Santos em competições nacionais reconhecidas pela CBF.



O resultado levou o Fluminense aos 51 pontos na sétima posição, apenas um atrás do Red Bull Bragantino, em sexto. De quebra, aplicou a terceira derrota consecutiva do Internacional, estacionado em oitavo, com 47.

O time carioca volta a campo no próximo domingo, às 16h, quando visitará o líder Atlético, muito perto do título do Brasileiro, no Mineirão, em Belo Horizonte. No mesmo dia, às 19h, o Inter recebe o Santos, no Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Além do revés, o time gaúcho chegou a dois meses sem vencer fora de Porto Alegre. São sete jogos seguidos sem vitória, com seis derrotas e um empate. Já o Fluminense aproveitou a festa com os mais de 18 mil torcedores presentes no Maracanã.

O JOGO


Em campo, o Fluminense tratou de acabar com toda a estratégia do Inter para o duelo. No minuto inicial, Fred cruzou, a bola bateu no braço de Bruno Méndez, e o árbitro assinalou pênalti. A torcida ainda berrava o famoso canto: "o Fred vai te pegar", quando o artilheiro cobrou pênalti e mandou para o fundo das redes. É o nono gol em 21 jogos contra a equipe colorada.

O jogo mudou totalmente com o gol logo no início. O Fluminense passou a jogar reativo e viu o Inter dominar o duelo e atuar praticamente o tempo inteiro no campo de defesa do adversário. O time gaúcho desperdiçou uma oportunidade atrás da outra. A melhor delas com Edenílson. O meia recebeu de costas para Marcos Felipe, conseguiu girar o corpo e chutar, pela linha de fundo.

E Marcos Felipe teve trabalho nos primeiros 45 minutos. O Inter chegou a bombardear o gol adversário. Taison, Mercado e Víctor Cuesta tentaram, mas não conseguiram furar o bloqueio do Fluminense, que só assustou nas arrancadas de Luiz Henrique. Apesar do pouco poderio ofensivo, conseguiu o que queria: segurar a vantagem.

No segundo tempo, o técnico Diego Aguirre colocou o Inter ainda mais no ataque. O treinador abriu mão de Patrick e do zagueiro Bruno Méndez e colocou o meia Maurício e o atacante Matheus Cadorini. O panorama continuou o mesmo da etapa inicial, de ataque contra defesa.

O Inter voltou a perder um gol incrível aos 21 minutos. Após chute mascado de Taison, Matheus Cadorini recebeu dentro da área Ele chutou no capricho rente à trave. De tanto ir para o ataque, o time gaúcho deu o contragolpe ao Flu, que conseguiu achar um buraco na marcação rival para assustar com Caio Paulista.

O time carioca foi crescendo com o desespero do adversário. Marcão tirou Fred, que virou um segundo treinador no banco de reservas. Dentro das quatro linhas, Bobadilla colocou fogo na partida e fez com que o time tricolor explorasse o contra-ataque O clima esquentou, Lomba chegou a ir para área e Paulo Victor acabou expulso por parar uma jogada de velocidade do time carioca.

Desorganizado dentro de campo, o time gaúcho tentou tudo que podia, mas não resistiu ao cansaço e não conseguiu mais ameaçar. Com dez jogadores, virou presa fácil. Coube ao Flu segurar o resultado para se aproximar ainda mais da zona de Libertadores.

FLUMINENSE 1 x 0 INTERNACIONAL


FLUMINENSE
Marcos Felipe; Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon; Wellington, Calegari (Manoel) e Yago Felipe; Caio Paulista (Lucca), Fred (Bobadilla) e Luiz Henrique (Arias)
Técnico: Marcão

INTERNACIONAL 
Marcelo Lomba; Saravia, Bruno Méndez (Maurício), Mercado, Víctor Cuesta e Moisés (Heitor); Rodrigo Dourado (Paulo Victor), Edenílson e Patrick (Matheus Cadorini); Palacios (Gustavo Maia) e Taison
Técnico: Diego Aguirre

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: quarta-feira, 24 de novembro
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
GOL: Fred (pênalti), aos 3min do 1ºT
Cartões amarelos: Calegari, Manoel, Marlon, Wellington e Yago Felipe (Fluminense); Mercado, Rodrigo Dourado e Víctor Cuesta (Internacional)
Cartão vermelho: Paulo Victor (Internacional)
Renda: R$ 504.585
Público: 18.617 pagantes

Compartilhe