UAI

2

Fluminense faz 10 no Oriente Petrolero, mas está eliminado da Sul-Americana

Mesmo com atropelo na Bolívia, tricolor não superou o Unión, da Argentina, que goleou o Junior Barranquilla e assegurou a liderança

26/05/2022 23:44
compartilhe
Cano marcou três vezes, mas massacre tricolor não foi suficiente
foto: Jorge Bernal/AFP

Cano marcou três vezes, mas massacre tricolor não foi suficiente


O Fluminense goleou por 10 a 1 o Oriente Petrolero, nesta quinta-feira, na Bolívia. No entanto, os tricolores acabaram eliminados da Copa Sul-Americana.

Com a vitória, os cariocas chegaram a 11 pontos, na vice-liderança do grupo H. Quem avançou foi o Unión-ARG, que goleou por 4 a 0 o Junior-COL, na Colômbia, e terminou com 12.

O Fluminense entrou em campo tendo que fazer seis gols de diferença para ter chance de classificação. Os tricolores começaram com tudo e a partida já estava 4 a 1 com 17 minutos. O primeiro tempo terminou 6 a 1 para os cariocas. Na etapa final, os visitantes mantiveram a postura ofensiva e marcaram mais quatro vezes.

O jogo


O Fluminense começou com tudo e abriu o placar com 37 segundos. Arias lançou Matheus Martins, que tocou na saída do goleiro Quiñonez. Já aos oito minutos, novamente Arias fez boa jogada e mandou para Cano apenas empurrar para a rede e fazer o segundo dos tricolores.

Os cariocas mantiveram a postura ofensiva e chegaram ao terceiro gol aos 12 minutos. Nonato cruzou para Cano cabecear para a rede. Só que o Fluminense viu o Oriente Petrolero diminuir dois minutos depois. Álvarez aproveitou falta cobrada na área para mandar para o gol.

Os tricolores não se abalaram com o revés e responderam em grande estilo, aos 16 minutos. Arias aproveitou corte errado da zaga para finalizar para a rede.

Depois do início alucinante, a partida diminuiu um pouco o ritmo. No entanto, o duelo seguiu nervoso. Tanto que aos 26 minutos, Nonato e Rojas se estranharam e acabaram expulsos pelo árbitro.

Com mais espaço no campo, o Fluminense voltou a ser ofensivo e chegou ao quinto gol aos 35 minutos. Matheus Martins aproveitou cruzamento de Willian e escorou para Caio Paulista mandar para a rede. Os tricolores mantiveram o ritmo e marcaram o sexto aos 39 minutos. Willian mandou para Matheus Martins tocar na saída do goleiro.

Nos minutos finais, o Fluminense tentou ampliar o marcador. Só que os tricolores foram para o intervalo faltando apenas um gol para fazer sua parte em busca da classificação.

No segundo tempo, os cariocas mantiveram a postura e chegaram ao sétimo gol aos oito minutos. Matheus Martins fez boa jogada e mandou para a rede. O Fluminense continuou avassalador e ampliou aos 12, com Cano. O argentino aproveitou cruzamento e finalizou sem chance para o goleiro.

Mesmo com o saldo já feito, o Fluminense seguiu no ataque e chegou ao nono gol aos 20 minutos. O zagueiro Manoel aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou para a rede. Já aos 29, Willian viu John Kennedy se enrolar, mas finalizou com tranquilidade.

Na parte final, o Fluminense diminuiu o ritmo. Os tricolores passaram a administrar o resultado. O Oriente Petrolero, por sua vez, não esboçou qualquer reação e esperou apenas o apito final.

ORIENTE PETROLERO 1 x 10 FLUMINENSE


ORIENTE PETROLERO
Wilson Quiñonez, Rodrigo Saucedo (Caire), Sebastian Álvarez, Leandro Zazpe e Ayrton Paz; Jose Berdecio (Mercado), Ricardo Sandoval (Daniel Rojas), Jorge Rojas, Luciano Guaycochea e Héctor Sánchez (Salces); Freddy Roca (Suárez)
Técnico: Erwin Sánchez

FLUMINENSE
Fábio, Caio Paulista, Luccas Claro (Calegari), Manoel e Cris Silva; Martinelli (André), Nonato e Arias; Matheus Martins (Luiz Henrique), Willian e Cano (John Kennedy)
Técnico: Fernando Diniz

Local: Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia)

Data: 26 de maio de 2022 (quinta-feira)

Árbitro: Guillermo Guerrero (ECU)

Assistentes: Christian Lescano (ECU) e Ricardo Baren (ECU)

Cartões amarelos: Suárez, Mercado, Salces e Saucedo (Oriente Petrolero); Willian, Cris Silva e Luccas Claro (Fluminense)

GOLS: Matheus Martins, 35seg, Cano, aos 8 e aos 12, Arias, 16, Caio Paulista, 35, Matheus Martins, aos 39min do 1ºT;  Matheus Martins, 8, Cano, aos 12, Álvarez, 14, Manoel, 20, e Willian, aos 29min do 2ºT

Compartilhe