UAI

2

Neymar aposta na Seleção Brasileira para dar volta por cima

Neymar acaba de terminar sua temporada mais discreta individualmente desde que chegou à Europa, com 13 gols e oito assistências em 28 jogos com o PSG

31/05/2022 09:54 / atualizado em 31/05/2022 10:15
compartilhe
Pela primeira vez na carreira, Neymar não marcou gol na Liga dos Campeões e vai tentar recuperar prestígio com a Seleção na Copa do Catar
foto: NELSON ALMEIDA/AFP

Pela primeira vez na carreira, Neymar não marcou gol na Liga dos Campeões e vai tentar recuperar prestígio com a Seleção na Copa do Catar

Em baixa nesta temporada com o Paris Saint-Germain e há anos sem ser um dos candidatos à Bola de Ouro, o atacante Neymar precisa brilhar na Seleção Brasileira se quiser dar a volta por cima na Copa do Mundo de 2022, no Catar. E essa é a meta do jogador.



"Creio que ele perdeu a oportunidade para a Bola de Ouro. Pode ser que faça uma grande Copa, mas o vejo perdendo terreno para estrelas em ascensão, como Mbappé e Haaland", disse à AFP o jornalista Mauro Cezar Pereira, colunista do UOL.

Aos 30 anos, 'Ney' acaba de terminar sua temporada mais discreta individualmente desde que chegou à Europa, com 13 gols e oito assistências em 28 jogos com o PSG.

Pela primeira vez na carreira, o atacante não marcou nenhum gol na Liga dos Campeões.

Mais uma vez, o camisa 10 do Brasil sofreu com problemas físicos, entre eles uma lesão no tornozelo que o tirou de 13 jogos do PSG.

Gráfico mostra os números de Neymar
foto: AFP

Gráfico mostra os números de Neymar



Copa do Mundo, "última oportunidade"?


Mas as lesões não explicam tudo. Durante suas cinco temporadas no clube francês, Neymar disputou em média 30 jogos por ano, mas sua média de gols vem caindo: de 28 em 2017-2018 para apenas 13 em 2021-2022.

Neymar não aparece no top 10 do 'ranking' de candidatos à Bola de Ouro desde que ficou em terceiro em 2017. Não por acaso, em algumas partidas do PSG em Paris chegou a ser vaiado pelos torcedores.



É tarde demais para sonhar com a consagração que parecia certa devido ao seu imenso talento?

"Acho que ainda é possível ele ganhar a Bola de Ouro, mas isso dependerá mais de uma eventual façanha com o Brasil do que do seu desempenho com o PSG. O Mundial deste ano é talvez sua última oportunidade", disse Gustavo Hofman, que cobre a Seleção para a ESPN.

Pelo Brasil, Neymar tem bons números nesta temporada, com três gols e quatro assistências em seis jogos.

A Seleção, que na quinta-feira enfrenta a Coreia do Sul e na próxima segunda encara o Japão em amistosos, foi um escape para o atacante em meio à má fase no clube de Paris.

Na goleada por 4 a 0 sobre o Chile, no final de março, pelas Eliminatórias, Neymar foi ovacionado pelo público presente no Maracanã. Um afago que veio no momento certo, logo depois das vaias no Parque dos Príncipes pela eliminação do PSG para o Real Madrid na Liga dos Campeões da Europa.

Com o Brasil, Neymar se diverte e se entende com os jovens talentos como Lucas Paquetá, Vinícius Júnior, Raphinha e Antony.

Diferentemente do que vive no PSG, onde Messi e Mbappé também podem brilhar, no Brasil ele continua sendo o principal jogador.

Vinícius, autor do gol do título do Real Madrid na Champions, "foi o melhor jogador brasileiro na última temporada europeia, mas Neymar continua sendo a referência absoluta da Seleção", afirma Hofman.

Título no Catar, maior sonho

 
Para Mauro Cezar, este status pode permitir a Neymar somar pontos na corrida pela Bola de Ouro na próxima temporada, caso se destaque no Catar.

"O jogo da Seleção Brasileira se baseia nele, então, se estiver em forma, pode ser decisivo", explicou o jornalista.

O ex-atacante Walter Casagrande, comentarista da TV Globo, tem outra opinião. "O Brasil pode ser campeão do mundo, mas não será graças ao Neymar. Não o vejo fazendo a diferença para ganhar uma Copa do Mundo", disse Casagrande em uma recente entrevista ao jornal "O Globo".



Criticado por seu estilo de vida de ostentação, 'Ney' deu a entender que está entediado ao dizer à plataforma DAZN que a Copa de 2022 será sua "última".

Mas outra declaração nesta entrevista, que passou mais despercebida, mostrou o quão motivado ele estava na ocasião para brilhar no Catar.

"Farei todo o possível para chegar em forma, farei todo o possível para ganhar com o meu país, para realizar meu maior sonho desde que era pequeno. E espero poder chegar lá", disse.



Compartilhe