UAI


Fisiculturista mineiro pede doações para disputar Mundial na Espanha

Mesmo com mais de 50 títulos conquistados, Bradock, de Governador Valadares, não encontra patrocínio para representar o país

27/10/2021 10:31 / atualizado em 27/10/2021 10:44
compartilhe
Bradock conseguiu a vaga no Mundial da IFBB após conquistar o primeiro lugar tanto no Campeonato Mineiro quanto no Brasileiro da IFFB
foto: Arquivo pessoal

Bradock conseguiu a vaga no Mundial da IFBB após conquistar o primeiro lugar tanto no Campeonato Mineiro quanto no Brasileiro da IFFB

O fisiculturista Welton Ribeiro Damaceno, o Bradock, está sofrendo com a falta de patrocínio. Classificado para um dos maiores torneios de fisiculturismo do mundo, o Campeonato Mundial da International Federation of Fitness and Bodybuilding (IFBB), o atleta, natural de Governador Valadares, pode ficar de fora da competição por não ter como custear as despesas da viagem a Madri, na Espanha. 

Bradock conseguiu a vaga no Mundial da IFBB após conquistar Campeonato Mineiro e o Brasileiro da IFFB. No Nacional, ele ficou em primeiro lugar em duas categorias: sênior e master até 90kg. 

O fisiculturista mineiro tem como ídolos nomes como Arnold Schwarzenegger e Ronnie Coleman. Aos 15 anos, ele começou a dar os primeiros passos na musculação, de forma inusitada: subia na laje de casa e levantava sacos de cimento e latas de tinta. O pai dele viu o seu esforço e decidiu apoiá-lo, matriculando-o em uma academia aos 16 anos. 

 "Aos 17, fiquei em segundo lugar em um campeonato realizado em Valadares e fui campeão mineiro. O detalhe é que eu era fã do competidor concorrente que acabei derrotando naquele dia. Foi um título muito especial na minha carreira", relembra. 

Custos e arrecadação


Em todas as competições que Bradock participou até hoje, as despesas foram pagas por ele, com a ajuda da família. O fisiculturista precisará arrecadar cerca de 4 mil euros (cerca de R$ 25 mil) para disputar o Campeonato Mundial. 

O valor é necessário para custear gastos com inscrição, passagens aéreas e hospedagem. O evento está marcado para 8 de novembro, em Madri, na Espanha. 

"Já vendi alguns pertences meus, mas não consegui nem metade do valor necessário. Competições internacionais são muito caras. Preciso de ajuda para levar o nome de Governador Valadares e do Brasil para o mundo. Eu sei que tenho chances de ficar em primeiro lugar no campeonato mundial. Só me falta patrocínio", afirma.

Aos 38 anos e com duas décadas de carreira, Bradock conquistou mais de 50 títulos, sendo seis vezes campeão mundial da National Physique Committee (NPC), federação amadora de fisiculturismo, reconhecida pela IFBB. 

É ainda tetracampeão mineiro e ganhou seis competições estaduais disputadas em diferentes estados dos Estados Unidos. Ele chegou ao top 3 no Campeonato Sul-Americano de Fisiculturismo no começo de 2020. 

O atleta está recebendo doações pelo pix, com a chave (33) 9 9132-8023. "Qualquer quantia doada será bem-vinda", avisa o fisiculturista mineiro. 


Compartilhe