UAI


Alex Garcia, do Bauru, defende vacinação e protocolo da Liga de Basquete

Temporada 2021/2022 tem o início agendado para o dia 23 de outubro com o jogo entre São Paulo e Flamengo

17/10/2021 15:04 / atualizado em 17/10/2021 15:10
compartilhe
Ala do Bauru Basket, Alex Garcia, é a favor da vacinação
foto: braboalex10 / Reprodução Instagram

Ala do Bauru Basket, Alex Garcia, é a favor da vacinação

O ala do Bauru Basket , Alex Garcia , saiu em defesa do protocolo da Liga Nacional de Basquete (LNB) , que determina a vacinação de todos os jogadores que vão disputar a próxima edição do Novo Basquete Brasil (NBB) como medida de proteção contra a COVID-19. A temporada 2021/2022 tem o início agendado para o dia 23 de outubro com o jogo entre São Paulo e Flamengo.



O jogador, um dos nomes mais respeitados do basquete brasileiro na atualidade, argumenta que a vacina é importante porque protege não apenas os atletas e as pessoas que trabalham diretamente para a NBB, mas também as famílias dos que estão envolvidos nessa rotina.

"Essa doença não escolhe quem vai pegar, ela pode chegar em qualquer um e podemos ter uma fatalidade. É importante a vacinação para todos estarem prevenidos, imunizados e nós podermos fazer o nosso trabalho corretamente, com segurança e de forma saudável", afirmou o experiente ala.

A declaração do jogador brasileiro acontece no momento em que a discussão sobre vacina atravessa a principal liga de basquete do mundo, que também exige a imunização dos atletas para a disputa do torneio.

Estrelas da NBA, como Kyrie Irving e Bradley Beal, defendem que os atletas devem ser livres para escolher se querem se vacinar ou não. Irving chegou a ser afastado pelo seu clube, o Brooklyn Nets, por não querer se vacinar. Contudo, Michael Jordan, lenda do basquete americano e voz importante para o esporte, é a favor dos protocolos da NBA.

"Estou totalmente em uníssono com a liga. E eu acho que todo mundo tem falado sobre as vacinas. E, você sabe, eu acredito firmemente na ciência e vou ficar com isso e espero que todos cumpram o que quer que a liga estabeleça sobre as regras. Acho que, uma vez que todos comprem (a ideia), vamos ficar bem", disse Jordan, em entrevista para a NBC.

Na semana passada, a Liga divulgou o protocolo de segurança sanitária contra covi-19 para a temporada. Além de preconizar a vacinação de todos os atletas dos 17 clubes que disputam o NBB, a LNB também afirma que os membros de staff das equipes só poderão ocupar os bancos de reservas se estiverem com a vacinação completa. Ou seja, com uma ou duas doses, a depender da vacina.

Em relação a testagem, as equipes devem realizar teste de antígeno no período da manhã em dias de jogos. Se tiver que viajar para disputar a partida fora de casa, os times vão precisar ser testados na véspera do jogo ou no dia da viagem.

Quem for testado positivo e não apresentar sintomas, precisará ficar afastado por 10 dias após a realização do teste. Mas esse tempo de afastamento pode diminuir para cinco, caso o atleta apresente dois testes PCR negativos. Quem for testado positivo e apresentar sintomas, só poderá voltar a jogar depois de 10 dias após o surgimento do primeiro sintoma e 72 horas depois dos sintomas desaparecerem.

Em relação ao público, a LNB afirma que isso vai depender da legislação e dos protocolos estabelecidos por cada município.
Compartilhe