Futebol Feminino

SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA

Jogadoras da Seleção Brasileira fazem manifesto contra assédio sexual

Na ação, elas foram apoiadas por Aline Pellegrino, coordenadora de competições femininas da CBF, e Duda Luizelli, coordenadora de seleções femininas

postado em 11/06/2021 15:09 / atualizado em 11/06/2021 15:29

(Foto: Carolina Brito/CBF)
As jogadoras da Seleção Brasileira Feminina de Futebol divulgaram nesta sexta-feira um manifesto contra o abuso e o assédio sexual, especialmente contra as mulheres. A mensagem ocorre dias depois de o presidente da CBF, Rogério Caboclo, ser acusado de assédio por sua secretária na entidade.

Caboclo foi afastado da presidência por 30 dias, enquanto o caso é investigado.

Todas as jogadoras postaram a mensagem simultaneamente em suas redes sociais. Aline Pellegrino, coordenadora de competições femininas da CBF, e Duda Luizelli, coordenadora de seleções femininas, também participaram do movimento.

Na postagem, as jogadores encorajam as mulheres a denunciar esses crimes. 

Na quinta-feira, a técnica Pia Sundhage já havia falado sobre escândalo de assédio sexual envolvendo Rogério Caboclo: "É muito sério".

Veja, a seguir, a mensagem na íntegra:

"Todos os dias no Brasil, milhares de pessoas são acometidas e desrespeitadas com cenas de assédio, seja moral ou sexual. Especialmente nós, mulheres.

São brasilerias e brasileiros, vítimas de abusos e atos que vão contra os nossos princípios de igualdade e construção de um mundo mais justo.

Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem.

Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados.

Hoje mais uma vez dizemos: não ao assédios."
 
 

Tags: interiormg futinternacional futnacional selefut