Flamengo

CAMPEONATO BRASILEIRO

Renato Gaúcho sobre insatisfação do Galo com arbitragem: 'Desespero'

Flamengo também reclamou da arbitragem no jogo contra o Cuiabá, em que teve um gol anulado e pediu pênalti em Vitinho

postado em 18/10/2021 08:45 / atualizado em 18/10/2021 09:14

(Foto: FRANKLIN JACOME / POOL / AFP)
O Flamengo não conseguiu superar a forte marcação do Cuiabá na noite de domingo, ficou no 0 a 0 no Maracanã, e viu a diferença para o líder do Campeonato Brasileiro, Atlético, ficar em 10 pontos. O técnico rubro-negro, Renato Gaúcho, reclamou de uma cotovelada em Vitinho e, ao ser perguntado se a "pressão" dos dirigentes atleticanos pode ter influenciado de alguma forma a atuação da arbitragem – que anulou um gol da equipe carioca –, disparou: "Briga de bastidores, de repente de desespero".

 

Aos 8 minutos de jogo, o gol anulado, de Michael, gerou reclamação entre os flamenguistas. O atacante aproveitou sobra na área e chutou no canto direito de Walter. Houve marcação de impedimento de Matheuzinho, e o VAR orientou o árbitro Flavio Rodrigues de Souza a revisar o lance, para avaliar se um toque do zagueiro Alan Empereur na bola dava condições para o lateral rubro-negro. O árbitro manteve a decisão dele, invalidando o gol.

No fim da partida, em dividida, Yuri atingiu Vitinho com o braço, e o árbitro mandou o lance seguir. Para os rubro-negros, foi pênalti não marcado.

 

Perguntado, na entrevista coletiva, se a atuação da arbitragem no Maracanã teria sido influenciada pela "pressão" feita pela diretoria do Atlético durante a semana, insatisfeita com a atuação dos árbitros na partida contra o Santos – quando o Galo teve um pênalti não marcado –, Renato Gaúcho inicialmente se esquivou: "Isso eu deixo para a diretoria, né. Já falei de arbitragem, não gosto de falar, porque procuro ser justo em todos os sentidos, a favor ou contra o meu time. O que eu acho, eu falo".


Em seguida, no entanto, soltou: "É briga de bastidores, de repente de desespero. Tenho de me preocupar com a minha equipe, treinar, procurar buscar as vitórias, para a gente continuar brigando pelo título".



Ele reclamou mais do lance envolvendo Vitinho: "A cotovelada que o Vitinho tomou no final do jogo, se fosse fora da área ou no meio do campo, o jogador era expulso. Aí eu pergunto por que o árbitro não foi chamado para revisar o lance? O árbitro falou que o braço foi involuntário. Uma cotovelada involuntária? Pode até ter sido, mas sem querer também é falta. Não estou chorando não, é para o bem do futebol".

 


O treinador ainda lamentou que seu time tenha desperdiçado a chance de diminuir um pouco mais a diferença para o líder, Atlético. "Não tem uma equipe que vai ganhar todos os jogos. Todo mundo vai tropeçar. O Atlético tropeçou e infelizmente, nós também. Empatamos um jogo em casa, em que poderíamos reduzir a diferença para o líder".

Tags: galo flamengo arbitragem atleticomg futnacional renato gaucho seriea