UAI

2

Livro analisa o futebol a partir de relatos e experiências de esportistas

'Muito além da bola - o futebol que transforma' traz relatos de atletas e ex-atletas, treinadores, dirigentes e profissionais ligados ao futebol

15/07/2022 11:32 / atualizado em 15/07/2022 11:57
compartilhe
Rodrigo Caetano, do Atlético, e Paulo André, do Cruzeiro, estão entre os dirigentes que contribuíram com depoimentos no livro 'Muito além da bola - o futebol que transforma'
foto: Divulgação

Rodrigo Caetano, do Atlético, e Paulo André, do Cruzeiro, estão entre os dirigentes que contribuíram com depoimentos no livro 'Muito além da bola - o futebol que transforma'

O que fazer para que o futebol brasileiro seja, de fato, ferramenta de inclusão e transformação da sociedade? O que a SAF reserva aos clubes brasileiros e quais os entraves para que uma gestão moderna e eficiente seja implantada? Buscar respostas para essas e outras perguntas é a proposta do livro 'Muito além da bola – o futebol que transforma', que foi lançado nessa quinta-feira (14).

De autoria de João Paulo Medina, Heloisa Rios e Rafael Lacerda, sócios da Universidade do Futebol, a obra traz um mosaico de vivências de 66 pessoas ligadas ao futebol, incluindo jogadores, ex-jogadores e treinadores.

Estão no livro os relatos de craques como Alex de Souza (ex-Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahçe, atualmente treinador), Aline Pelegrino (ex-jogadora e coordenadora de Competições Femininas da CBF, Fernandinho (ex-Manchester City, recém-contratado pelo Athletico-PR), Fernando Diniz (técnico do Fluminense), Mauro Silva (campeão do mundo em 1994 e atual vice-presidente da Federação Paulista de Futebol) e Paulo Roberto Falcão (ex-atleta e treinador).

Entre os gestores que deram depoimentos estão Rodrigo Caetano (Atlético), Paulo André (Cruzeiro e Valladolid), Rui Costa, Ana Lorena (coordenadora de Futebol Feminino da Federação Paulista de Futebol), Alexandre Matos, Constantino Júnior (vice-presidente  da Liga do Nordeste), Daniela Alves, Michel Mattar (Líder de Projetos na CBF Academy), entre outros.

As 176 páginas do livro foram organizadas seguindo o rito de uma partida de futebol, iniciando-se na preleção, passando pelo tempo regulamentar, prorrogação, pênaltis e desembocando no VAR, uma brincadeira com o suporte tecnológico que a cada final de semana é personagem nas mesas-redondas pelo Brasil.

A desigualdade no futebol

No Brasil, a indústria do futebol é responsável por 0,72% do PIB, número aquém do seu potencial. Baseada em uma pesquisa, a publicação conclui que a riqueza gerada pelo esporte poderia ser o dobro da atual, ampliando significativamente os atuais 156 mil postos de trabalho vinculados à atividade.

"Apesar de todos os entraves que serão citados ao longo das próximas páginas, estamos convencidos de que o cenário é bastante promissor para o crescimento do futebol no Brasil", avalia Rafael.

"Pelos nossos levantamentos históricos, somente 0,03% de todos que começam no futebol se tornam profissionais. Desses, 55% recebem até um salário mínimo. A renda poderia crescer, por exemplo, com atletas que fossem formados não só dentro, mas também fora do campo", destaca Medina. 

"Para a maior parte dos jogadores falta assistência. Não estamos falando apenas de questões de assistência médica ou trabalhista, mas da falta de compromisso com o desenvolvimento dos atletas, o que inclui a educação. Há casos de jogadores semianalfabetos, com dificuldade até para assinar as súmulas", exemplifica Medina.

O ex-volante Ruy, ex-América e Cruzeiro, exemplifica didaticamente esse quadro em uma passagem do livro. "Um ex-companheiro, em um trabalho técnico de finalização, precisava entrar em diagonal. Seguidamente, ele fazia o movimento errado, embora o treinador explicasse várias vezes. Até que ele chegou perto de mim e falou: 'O que é diagonal?", conta.

Sobre os autores

João Paulo Medina é professor de educação física, com mestrado em filosofia da educação. Em 2020, completou 50 anos de atividades profissionais e continua à frente (presidente do conselho) da instituição Universidade do Futebol onde desenvolve trabalho de pesquisas nas áreas de humanidades e pensamento sistêmico relacionados ao futebol.

Heloisa Rios é especialista em Estratégia e Transformação de Negócios, Conselheira e Executiva com experiência em mais de 40 países. CEO da Universidade do Futebol. Co-fundadora do 1º Market Place de Futebol do Brasil. Formação na UFMG, FDC, ESPM, IBGC, Cranfield, Wharton E Cambridge. 

Rafael Lacerda é Sócio da Universidade do Futebol. Sócio-fundador da Lacerda Diniz Sena Advogados, desde 1998. Atua nas áreas de direito societário, de fusões e aquisições, de planejamento sucessório e patrimonial.

A Universidade do Futebol foi criada em 2003 para estudar, pesquisar, produzir, divulgar e propor mudanças nas diferentes áreas e setores relacionados ao futebol.

  • Serviço
    Muito além da bola - o futebol que transforma
    Autores: João Paulo Medina, Heloisa Rios e Rafael Lacerda
    Efe Editores e Literare Books Internacional
    176 páginas
    R$ 59,90


Compartilhe