UAI

2

Cruzeiro e UFMG firmam parceria para formação de atletas

Projeto atenderá adolescentes e jovens

05/10/2021 18:15 / atualizado em 05/10/2021 19:02
compartilhe
Cruzeiro e UFMG firmam parceria para formação de atletas
foto: Cruzeiro / Divulgação

Cruzeiro e UFMG firmam parceria para formação de atletas

O Cruzeiro e o Instituto Palestra Itália (IPITA) firmaram parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em prol da formação de atletas na modalidade Atletismo, olímpico e paralímpico. As atividades serão realizadas no Centro de Treinamento Esportivo (CTE) da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, em Belo Horizonte.

O projeto atenderá adolescentes e jovens, dos sexos feminino e masculino, com faixa etária entre 14 a 20 anos, oriundos das diversas camadas sociais da Região Metropolitana de BH.
 
Os atletas terão a oportunidade de participar de competições oficiais.

"Após vários meses de negociações, CTE/UFMG, Instituto Palestra Itália e o Cruzeiro celebram um Termo de Cooperação com o objetivo de desenvolver o atletismo de Minas Gerais. Três grandes organizações mineiras trabalharão, nos próximos anos, para permitir que jovens talentos cresçam pessoal e profissionalmente. O CTE reconhece nessa cooperação um agente transformador da realidade do atletismo em Minas Gerais e a oportunidade para que jovens de condições socioeconômicas desfavoráveis encontrem um suporte técnico, moral, psicológico e social para o desenvolvimento de suas potencialidades", afirmou o diretor do Centro de Treinamento Esportivo da UFMG, Sérgio Fonseca.

O Centro de Treinamento Esportivo é um órgão complementar da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG. A estrutura foi construída mediante uma parceria com o Governo de Minas. Em 2016, sua estrutura recebeu delegações estrangeiras em preparação para a Olimpíada do Rio.

Atualmente, o CTE é referência nacional na detecção, desenvolvimento e aprimoramento de talentos esportivos, disseminação de métodos de treinamento e geração de conhecimento científico multidisciplinar nas ciências do esporte. Os projetos contemplam tanto atletas de alto rendimento quanto crianças e adolescentes, incluindo aqueles em condição de vulnerabilidade social. Professores e estudantes de graduação, mestrado e doutorado têm participação ativa nessas atividades.

Compartilhe