UAI

2

Decacampeão mundial de judô, Teddy Riner treina com brasileiros no COB

Lenda francesa é exaltado por brasileiros como Rafael Silva e está focado nos Jogos de Paris, em 2024

11/03/2022 18:19
compartilhe
Francês multicampeão, Teddy Riner teve atividade no CT do COB ao lado de judocas brasileiros
foto: Rafael Bello/COB

Francês multicampeão, Teddy Riner teve atividade no CT do COB ao lado de judocas brasileiros


Nesta sexta-feira, o decacampeão mundial de judô, Teddy Riner, realizou atividades no Centro de Treinamento do Comitê Olímpico Brasileiro, no Rio de Janeiro, ao lado de atletas do país. João Cesarino, Rafael Silva, Juscelino Nascimento e Ruan Isquierdo estiveram presentes ao lado da lenda francesa.

"Não vou mentir, comecei com um certo receio. Tem que ter respeito por um cara desse para treinar. Senti ele muito forte, mas também achei que dá pra pegar [no quimono], dá pra lutar. Quero chegar mais solto nos próximos treinos para poder sentir de verdade, até porque sei que ele também não deu o 100% dele. Treino é diferente da luta", comentou João, que enxerga "uma oportunidade incrível" em "treinar com uma referência mundial"

Após chegar ao Rio na quinta-feira, Riner já utilizou as salas de combate e de força e condicionamento, além de uma das piscinas do COB. Ele afirmou que gosta de visitar o Brasil e falou sobre a preparação para as próximas competições.

"Quando eu chego ao Brasil é como se eu estivesse em casa. É um prazer vir treinar aqui. Para mim e para muitos outros atletas, o Brasil é um país de referência. É aqui onde tudo começou para mim, onde conquistei minhas principais medalhas", disse.

"Agora, o objetivo é Paris-2024 e estamos focados em cima disso. Vamos começar por um primeiro estágio no Brasil para chegarmos no melhor nível nos Jogos Olímpicos. Acredito que esse estágio vai me dar uma noção do nível que estou e me possibilitar fazer alguns ajustes no meu judô. A partir daí, teremos que definir se ficamos em Paris. Nós temos tempo, ainda faltam dois anos", acrescentou.



Tricampeão olímpico, Teddy conquistou a sua segunda medalha de ouro no Brasil, nos Jogos de 2016, na capital fluminense. A primeira mundial, por sua vez, ocorreu em 2007.

"Eu estou retomando o caminho do tatame, o treinamento. A escola brasileira é muito forte e técnica. Então, é importante vir treinar em boas condições, buscar os pesados e meio pesados e, sobretudo, fazer um estágio onde vou aprender muitas coisas novas, principalmente em ne-waza [luta no solo]", explicou.

Por fim, Rafael Silva, que faturou o bronze em Londres (2012) e no Rio de Janeiro, exaltou o "privilégio" de treinar com Rinner.

"Lá fora é difícil treinar com ele, porque é muito concorrido. Poder pegar no quimono dele todo dia é um baita aprendizado. Estamos numa fase parecida, procurando inspiração, buscando forças para poder enfrentar mais um ciclo olímpico e chegar bem nos Jogos. Juscelino e Cesarino ainda não tinham tido a oportunidade de treinar com ele e acredito que vai ser uma experiência muito proveitosa para ambos", concluiu.

Compartilhe