UAI

2

'Brasil continua sendo favorito para a próxima Copa do Mundo', diz Rivaldo

Ao falar sobre suas expectativas para a Mundial do Catar, que ocorre em 2022, Rivaldo disse que a Seleção Brasileira não deve temer nenhum de seus adversários

29/12/2021 18:58
compartilhe
Rivaldo disputou as Copas do Mundo de 1998 e 2002 pela Seleção Brasileira
foto: Antonio Scorza/AFP

Rivaldo disputou as Copas do Mundo de 1998 e 2002 pela Seleção Brasileira


 
Rivaldo marcou época jogando pela Seleção Brasileira, onde se destacou como camisa 10 nas Copas do Mundo de 1998 e 2002, quando foi pentacampeão do torneio. Em entrevista ao Betfair, ex-atleta afirma que Brasil continua sendo o favorito para o próximo Mundial. 
 

Ao falar sobre suas expectativas para a Copa do Catar, que ocorre em 2022, Rivaldo disse que a Seleção Canarinho não deve temer nenhum de seus adversários. 

"Vai ter Copa do Mundo em 2022 e o Brasil continua no topo da lista de favoritos, então, isso só confirma que nossa seleção é uma das mais fortes do mundo e não deve temer nenhum de seus adversários", disse o pentacampeão.

"Claro, sempre haverá times tradicionais de grande qualidade como a Itália, Alemanha ou França que possuem qualidades similares às do Brasil e que por isso devem ser muito respeitados, porém, nunca temidos, pois o Brasil deve encarar qualquer oponente de frente devido à grande qualidade de seus jogadores", completou.

Rivaldo ainda fez uma recomendação para a equipe de Tite.

"Acima de tudo, o Brasil precisa respeitar os times de grande tradição, pois se quiser ser campeão do Mundo terá de passar por alguns desses times em sua caminhada e só jogando com seriedade e coragem poderá seguir adiante até erguer o troféu tão desejado pela nação brasileira", declarou.

Times sul-americanos na Liga das Nações seria ótima notícia para o Brasil


"A Uefa e a Conmebol estão discutindo um projeto que poderia levar seleções sul-americanas para a Liga das Nações de 2024, assim se juntando às melhores seleções europeias e isso será excelente para o Brasil", declarou.

"Muito se vem falando de que nossa seleção não tem oportunidade de se preparar convenientemente para grandes competições pois não enfrenta seus mais fortes oponentes da Europa, e com essa novidade isso passaria a ocorrer com o Brasil disputando um torneio onde mediria forças com as melhores seleções europeias", finalizou Rivaldo.

Compartilhe