UAI

2

Tite critica escolha de árbitro colombiano para jogo do Brasil com Equador

Técnico considera que país de Wilmar Roldán ainda briga por vaga na Copa e vê 'falta de sensibilidade' da Conmebol em escalá-lo na partida em Quito

27/01/2022 23:13
compartilhe
Tite classifica escolha de Wilmar Roldán para apitar Equador x Brasil como 'falta de sensibilidade'
foto: Rodrigo Buendia/AFP

Tite classifica escolha de Wilmar Roldán para apitar Equador x Brasil como 'falta de sensibilidade'


O empate de 1 a 1 da Seleção Brasileira com o Equador, nesta quinta-feira, pela 15ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas, ficou marcado pela conturbada arbitragem de Wilmar Roldán. O árbitro mudou de ideia em diversos lances chave do embate e acabou irritando ambas as equipes em Quito.

Em entrevista coletiva, o técnico Tite criticou a escolha pelo colombiano. Isso porque o país natal de Roldán está brigando diretamente com o Equador por uma vaga na Copa do Mundo de 2022. No momento, os equatorianos estão em terceiro lugar, com 24 pontos, enquanto a Colômbia, que tem um jogo a menos, está na quinta colocação, com 17.

"Ele é muito bom árbitro, mas hoje esteve mal. Não dá para vir um quarto colocado para apitar um jogo do terceiro. Faltou um pouco de sensibilidade, por uma questão humana. Bota uma pressão desnecessária. É um estresse a milhão", disse.

Equador 1 x 1 Brasil: veja fotos do jogo pelas Eliminatórias



Ao longo do compromisso, o árbitro apresentou quatro cartões vermelhos. Contudo, apenas dois atletas foram de fato expulsos (Domínguez e Emerson Royal). Isso porque ele advertiu o goleiro Alisson duas vezes, mas em ambas as ocasiões foi chamado pelo VAR e mudou de opinião.

Além disso, ele também marcou dois pênaltis para o Equador. Entretanto, ambos foram cancelados após ele consultar o VAR, que foi comandando por Leodan Conzalez, do Uruguai.

"Nunca vi no futebol e nunca vou ver novamente um atleta ser expulso duas vezes e não sair de campo. Se no jogo passado, contra a Argentina, o VAR teve atuação terrível, hoje deu uma aula de como analisar o jogo e foi responsável por não termos um resultado diferente do que foi o jogo", analisou Cléber Xavier.

Com o empate, o Brasil foi a 36 pontos, na liderança das Eliminatórias para a Copa do Mudo. O próximo desafio do time, que já está classificado para a Copa do Mundo do Catar, será diante do Paraguai, na terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no Mineirão.

Compartilhe