UAI

2

Comissão da Câmara cria grupo para observar preparação do Brasil para Copa

Preocupados com imagem do Brasil, parlamentares acompanharão os passos da equipe de Tite nos três meses que antecedem ao Mundial no Catar

05/08/2022 20:00
compartilhe
Câmara aprovou criação de grupo para acompanhar Seleção de Tite
foto: Michel Jesus/Câmara dos DeputadoS

Câmara aprovou criação de grupo para acompanhar Seleção de Tite


Uma comissão parlamentar acompanhará a preparação do Brasil para a Copa do Mundo, no Catar, considerando que a imagem da Seleção "está em baixa" e que isso tem afastado muitos torcedores nos últimos anos.

A Comissão do Esporte na Câmara dos Deputados aprovou, nessa quinta-feira, a formação de um grupo de trabalho, ainda a ser definido, que seguirá os passos da seleção de Tite e Neymar três meses antes do início da Copa do Mundo. O grupo também espera discutir a situação do futebol junto à CBF, embora, segundo a mídia local, sem viajar para o Catar, que sediará o torneio entre 21 de novembro e 18 de dezembro deste ano.

Embora os pentacampeões mundiais tenham disputado as eliminatórias sul-americanas e terminado na liderança, com uma pontuação recorde de 45 pontos em 17 jogos, os parlamentares justificaram a criação da comissão por considerarem que "o futebol brasileiro vive uma conjuntura delicada no cenário mundial".

"Desde a conquista do pentacampeonato em 2002, o Brasil não chega a uma semifinal de Copa do Mundo. A única exceção foi na edição de 2014, em que fomos o país-sede e fomos eliminados de forma vexatória pela Alemanha", disse o deputado federal José Rocha, do partido União Brasil, na proposta.

Autor do requerimento, Rocha considerou que aquela goleada histórica, por 7 a 1, e a defasagem em relação ao futebol europeu abalaram a imagem da seleção. Por isso, "o futebol brasileiro tem se afastado cada vez mais do público".

O desinteresse dos brasileiros pela Seleção ficou evidente nos últimos anos, com perda de audiência nas transmissões televisivas e público abaixo do esperado nos jogos. Segundo uma pesquisa recente do instituto Datafolha, 51% dos brasileiros dizem não ter interesse na Copa do Mundo.

"Precisamos recuperar esse esporte que, além da função social indiscutível que possui, é considerado uma paixão nacional", defendeu Rocha.

A aprovação da proposta foi criticada nas redes sociais por considerá-la inadequada para a situação do Brasil, que terá eleições presidenciais em outubro e enfrenta diversos desafios socioeconômicos.

O Brasil estreia na Copa do Mundo no dia 24 de novembro contra a Sérvia. A Seleção está no Grupo G que tem também Suíça e Camarões.

Compartilhe