SANTA CRUZ

Santa Cruz quita carteira de trabalho do mês de abril para jogadores e comissão técnica

Pagamentos foram efetuados nesta sexta-feira pela diretoria do clube

postado em 10/07/2020 20:11

(Foto: Bruna Costa/Esp.DP FOTO)
Com aceno das competições - Copa do Nordeste e Campeonato Pernambucano voltam nos próximos dia 21 e 19, respectivamente -  e alguns retornos de receitas em suspensão por conta da pandemia de Covid-19, o Santa Cruz começa a organizar a casa financeiramente.  

Segundo apuração de bastidores pela reportagem do Diario, nesta sexta-feira, a diretoria do Tricolor quitou os percentuais restantes da carteira de trabalho (CTPS) de abril dos atletas, e também efetuou o pagamento integral do mesmo mês para toda a comissão técnica do clube. 

O mês de maio, no entanto, segue em aberto, enquanto junho ainda não venceu. O Santa Cruz tem até o próximo dia 15 para pagar a carteira de trabalho e até o dia 25 para honrar os direitos de imagem dos jogadores. 

Sobre a parte referente aos jogadores, um adendo: a carteira de trabalho representa 60% da remuneração total dos atletas que têm seus salários pagos também em direitos de imagem. No elenco atual, cerca de 12 jogadores fazem parte deste grupo. Também vale ressaltar que de abril a junho vigorou a redução salarial de 30% nos vencimentos do plantel. 

Funcionários

Os pagamentos de salário dos funcionários da Cobra Coral, no entanto, são os que estão mais divididos, até o momento. Percentuais de abril, maio e junho foram pagos aos colaboradores, mas de maneira parcial. Os valores vêm sendo pagos com a ajuda das ações como venda de máscaras, o projeto recente ‘Nordeste Coral’ e venda de ingressos virtuais. 

Seguindo a Medida Provisória 936 elaborada pelo Governo Federal, os colaboradores do Santa Cruz que não têm suas funções ligadas às atividades essenciais no clube, tiveram os contratos suspensos de forma temporária, com o Tricolor arcando em 30% dos seus vencimentos. E aqueles que exercem atividades correntes tiveram jornada de trabalho e remuneração reduzidas em 50%.