SPORT

Sander minimiza problemas financeiros do Sport e foca no futebol: 'Assunto da diretoria'

Lateral esquerdo é um dos remanescentes do elenco rubro-negro de 2018, quando clube sofreu com salários atrasados

postado em 15/05/2019 18:30 / atualizado em 15/05/2019 18:32

<i>(Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife)</i>
O início de temporada do Sport está sendo turbulento no aspecto financeiro, repleto de balanços preocupantes e valores financeiros bloqueados na Justiça. Em crise, o temor é que o fantasma de possíveis atrasos salariais com o elenco, algo recorrente no ano passado, volte a ocorrer. Um dos líderes do time, o lateral-esquerdo, Sander, reconheceu que o momento é tenso, mas insuficiente para tirar o foco da equipe no acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.

“A minha ideia é de que se focarmos muito em problemas, não vamos conseguir encontrar soluções. O ideal para nós hoje é esquecer esse tipo de problema e buscar o que temos de melhor para fazer, que são as vitórias. É claro que salário é importante para todo trabalhador, mas sobre esses problemas fora de campo, não cabe a nós vim aqui definir. Esse é um problema da diretoria”, declarou Sander, que é um dos jogadores remanescentes do Sport de 2018, tendo, inclusive, vivido situações de pagamentos atrasados recentemente.

“Para nós, como atletas, temos que entender que o nosso problema hoje é buscar as vitórias. Onde vamos conseguir isso? Trabalhando forte nos treinamentos e aperfeiçoando nossas características, nosso futebol, para que dentro de campo a gente chegue ao objetivo. Foco em pontuar. A questão de salários, vai ficar na preocupação da diretoria. O grupo está ciente que esse não é um problema nosso, mas deles. Nossa preocupação devem ser os trabalhos diários”, acrescentou o capitão do time.

Nos últimos anos, o Sport viveu um dos piores momentos de sua história. Segundo dados do último balanço do clube que foi apresentado, as dívidas que o Leão tem hoje, se somadas, passam dos R$ 100 milhões. No final deste mês, o clube planeja apresentar um novo balanço, mais detalhado e exato, com os números reais do rombo financeiro atual.